22 de Outubro de 2017
18º
max. 21º
min. 10º
Ambiente
iniciativas em destaque
início > Atividade Municipal > Ambiente > Abastecimento/Saneamento > Intervenção em Subsistemas de Setúbal
Intervenção em Subsistemas de Setúbal

A candidatura apresentada tem como objetivo a resolução de um conjunto de questões identificadas nos subsistemas de Setúbal que colocam em causa a proteção do ambiente contra os efeitos nocivos da descarga de águas residuais.

 

  • Código da Operação
    POVT-12-0146-FCOES-000326
     
  • Investimento Elegível
    471 406,17€
     
  • Financiamento FEDER - Overbooking
    400 695,25 €

Descrição sumária e objetivos

O Sistema de Drenagem de Águas Residuais Urbanas do Concelho de Setúbal integra no total dez subsistemas: oito em Setúbal - Setúbal, Faralhão, Pontes, Mitrena, Aldeia Grande, Quinta da Liroa, Gâmbia e Figueirinha - e dois em Azeitão - Piedade e Portela.

Com uma extensão total de 440 Km, o Sistema é constituído por um conjunto de coletores, condutas, 22 estações elevatórias (EEAR) e 7 estações de tratamento (ETAR). A rede de drenagem de águas residuais domésticas assegura uma taxa de atendimento na ordem dos 97%, servindo uma população estimada de cerca de 118 000 habitantes.

O Sistema de Drenagem de Águas Residuais Urbanas de Setúbal – vertente em alta – é assim constituído por 7 ETAR- Setúbal, Faralhão, Pontes, Mitrena, Aldeia Grande, Quinta da Liroa, Gâmbia – sistemas elevatórios e coletores.

A candidatura apresentada tem como objetivo a resolução de um conjunto de questões identificadas nos subsistemas de Setúbal que colocam em causa a proteção do ambiente contra os efeitos nocivos da descarga de águas residuais, nomeadamente:
 

  • As ETAR da Mitrena e da Gâmbia não cumprem os parâmetros de descarga
  • As Chaminés dos Grupos de Cogeração e da Caldeira da ETAR de Setúbal não cumprem a legislação em vigor
  • A ETAR de Vale Ana Gomes colocada fora de serviço, constitui um foco de poluição
  • As Estações Elevatórias do Sistema Intercetor apresentam deficiências ao nível das instalações elétricas, devido à localização dos quadros elétricos, em compartimento enterrado, em contacto com a atmosfera húmida e corrosiva inerente a uma estação elevatória de águas residuais

Através do Eixo II - Sistemas Ambientais e de Prevenção, Gestão e Monitorização de Riscos (FC) do Programa Operacional Valorização do Território de Lisboa, para apresentação de candidaturas em regime de aprovação condicionada – overbooking, a Câmara Municipal de Setúbal submeteu esta candidatura, tendo apresentado as seguintes componentes:

  • Adaptação do circuito de tratamento da ETAR Gâmbia
     
  • Reposicionamento dos quadros elétricos das EEAR do Bonfim, Naval e Luísa Todi
     
  • Ligação do efluente do Parque Industrial da Mitrena à ETAR da Portucel

Neste sentido a Câmara Municipal de Setúbal apresentou um conjunto de componentes, totalizando um investimento de 471 406,17€, a que corresponde uma comparticipação FCOES de 85%, 400 695,25€. A operação está decorrer nos prazos previstos no Aviso, isto é, 22/05/2013 a 30/09/2015.

ferramentas
outros temas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign