23 de Março de 2017
max. 13º
min. 6º
História
iniciativas em destaque
início > Concelho > História > Personalidades > Luciano dos Santos (1911-2006)
Luciano dos Santos (1911-2006)

Entre as várias distinções que recebeu, Luciano dos Santos – autor do Tríptico dos Setubalenses Ilustres, patente no Salão Nobre dos Paços do Concelho –, conta-se a Medalha de Honra da Cidade de Setúbal atribuída, em 1985, pela Autarquia.

Parte do espólio artístico de Luciano dos Santos, encontra-se no estrangeiro, embora, a maioria, na posse do Estado português.

O facto não é, certamente, alheio à bolsa que, em 1951, recebeu do Instituto para a Alta Cultura, que lhe permitiu trabalhar em vários países europeus.

Não admira, pois, que haja obras do pintor nas embaixadas portuguesas em Madrid, Moscovo, Berlim, Berna e Londres, tal como na nipónica da capital espanhola.

Nascido sem bafo de fortuna – aos 7 anos entrou para o Orfanato Municipal de Setúbal – Luciano dos Santos soube ultrapassar alçapões que a vida lhe armou, tornando-se nome ilustre no mundo da arte.

Após a instrução primária, feita no orfanato, e os estudos secundários, também em Setúbal, ingressou na Escola Superior de Belas Artes (ESBAL), em Lisboa, terminando o curso em 1937.

Enquanto estudante, beneficiou de bolsas da Câmara de Setúbal e da Junta Geral do Distrito e de uma pensão da ESBAL.

Mesmo antes de concluir o curso, expôs várias vezes. Em certames coletivos e individualmente. A partir daí, torna-se fastidioso referir quando e onde revelou a sua obra, parte significativa mostrada, em Setúbal, nos Paços do Concelho, em 1992, por iniciativa da Câmara Municipal, com a Exposição Retrospetiva de Luciano dos Santos.

Mais conhecido como paisagista e retratista, emprestou, também, talento à arte da cerâmica, de vitrais e da escultura. São exemplos, neste último caso, a imagem de S. João Batista, patente na Basílica da Estrela, em Lisboa, e os bustos de Bocage e de Luísa Todi, que se encontram em Alcobaça.

A medalha, em bronze, de Luísa Todi, afixada na fachada da casa, em Setúbal, onde a cantora lírica nasceu, é, igualmente, da autoria de Luciano dos Santos.

Entre as várias distinções que recebeu, conta-se a Medalha de Honra da Cidade de Setúbal atribuída, em 1985, pela Autarquia.

Luciano dos Santos, nascido em Setúbal, em 25 de março de 1911, morreu, aos 95 anos, em 12 de dezembro de 2006.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign