17° Parcialmente nublado
Protocolo AML e Marinha - Sirene Sistema Aviso Tsunami

A AML – Área Metropolitana de Lisboa e a Marinha portuguesa assinaram no dia 3 um protocolo de colaboração com vista à instalação de uma sirene que integrará o sistema de aviso e alerta de tsunami do Estuário do Tejo.


O protocolo surge no âmbito da implementação de um sistema de aviso e alerta de tsunami no Estuário do Tejo e da necessidade de localização de uma das sirenes do equipamento de proteção civil nas instalações centrais da Marinha.

O protocolo foi assinado nas instalações da Marinha localizadas na Praça do Comércio, em Lisboa, pelo primeiro-secretário da Área Metropolitana de Lisboa, Carlos Humberto de Carvalho, e pelo diretor de Infraestruturas da Marinha, Carlos Moreira.

A implementação de um sistema de aviso e alerta de tsunami é um dos investimentos previstos no Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Área Metropolitana de Lisboa, contratualizado entre a AML e as autoridades de gestão dos programas operacionais para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos e Regional Lisboa 2020.

A candidatura, aprovada pelo Programa Operacional para Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos, assume o objetivo de reforço do sistema regional e municipal de aviso e alerta do risco de tsunamis, através da implementação de um sistema de divulgação à população de aviso de tsunami.

Além do equipamento, que inclui dispositivos de aviso sonoro e painéis digitais para disseminação de avisos e informação pública, sinalética normalizada para percursos de evacuação e pontos de encontro, este investimento engloba ações de informação e sensibilização da população.

O projeto é cofinanciado através de Fundo de Coesão do Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos, no âmbito do Portugal 2020.