14° Rain and Breezy
Caminhada pela Consciencialização do Autismo 2019

Mais de 350 de pessoas participaram na manhã de dia 7 numa caminhada solidária integrada no Dia Mundial da Consciencialização do Autismo.


Inclusão. Amor. Compreensão. Inspiração. Aprendizagem. Estas foram as palavras de ordem estampadas nas t-shirts azuis, cor representativa desta perturbação do desenvolvimento da criança, dos cerca de 350 participantes que marcharam unidos, ao longo de cinco quilómetros, pelo autismo.

Com ponto de partida na Praça de Bocage, a IV Caminhada pela Consciencialização do Autismo reuniu pessoas de todas as idades, provenientes de Setúbal, mas também do Barreiro, Lisboa e Mafra, em direção ao Parque Urbano de Albarquel, com passagem pela placa central da Avenida Luísa Todi.

Paulo Anacleto, da APPDA – Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Setúbal, uma das entidades organizadoras da iniciativa, justificou a forte adesão, mesmo com a chuva, com o facto de as pessoas acreditarem na causa.

Organizada ainda pela Associação de Atletismo Lebres do Sado, com o apoio da Câmara Municipal, a caminhada solidária serviu como alerta para a problemática do autismo, mais frequente nos rapazes do que nas raparigas, e para o papel positivo que o desporto assume neste distúrbio neurológico.

A marcha, realizada no âmbito do Dia Mundial da Consciencialização para o Autismo, assinalado a 2 de abril, contou a participação da vereadora da Câmara Municipal Carla Guerreiro e dos presidentes da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas, e da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa.

Além da caminhada, as comemorações relativas ao Dia Mundial da Consciencialização para o Autismo, que decorreram entre 1 e 7 de abril, incluíram ações de sensibilização nos jardins de infância e nas escolas básicas do concelho e uma sessão de cinema adaptada no Cinema Charlot – Auditório Municipal.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, globalmente, uma em cada 160 crianças tem autismo, perturbação do neurodesenvolvimento, marcado por inabilidade para interagir socialmente, dificuldade no domínio da comunicação e comportamento restritivo e repetitivo.