17° Muito nublado

Os cartões Lisboa Viva já expirados ou que venham a expirar durante o Estado de Emergência decretado na sequência da pandemia do novo coronavírus mantêm-se válidos e sem necessidade de procedimentos presenciais para serem homologados.


Na sequência da implementação das medidas de resposta à população no combate à pandemia da Covid-19, aprovadas pelos municípios da AML – Área Metropolitana de Lisboa, o cartão Lisboa Viva, suporte físico necessário para o carregamento dos passes Navegante, e os perfis associados a títulos de transporte Social +, 4_18 e Sub23, expirados desde o dia 23 de fevereiro, mantém-se válidos sem restrições.

Esta decisão da AML tem em conta o contexto social atual e é, igualmente, conferida aos títulos de transportes válidos que expirem a validade durante o prazo de vigência do Estado de Emergência ou enquanto vigorarem as medidas restritivas impostas, neste âmbito, pelo Governo.

Neste contexto, e por razões de saúde pública, as mesmas regras são aplicadas para outros tipos de documentos nos transportes públicos, no sentido de evitar deslocações e contactos de utilizadores, entre si, e com os colaboradores encarregados dessas tarefas.

Deste modo, os Cartões Lisboa Viva com validade expirada podem continuar a ser carregados nas máquinas automáticas do Metropolitano de Lisboa e no Portal VIVA, em www.portalviva.pt.

O mesmo acontece para os passes Navegante, que poderão ser comprados e carregados em cartões com validade terminada depois do dia 23 de fevereiro. Esta operação é estendida em breve às caixas de Multibanco.

De igual modo, os perfis associados a passes comparticipados, Social +, 4_18 e Sub-23, cuja validade do perfil terminou depois do dia 23 de fevereiro, podem, em breve, ser carregados no Multibanco.

Os cartões e perfis de âmbito social que perderem a validade durante o período de contenção mantêm, desta forma, a validade enquanto o mesmo decorrer, sendo possível a aquisição e carregamento do passe no cartão.

Para viajar nos transportes públicos, é obrigatório o respetivo título de transporte válido, passe ou bilhete pré-comprado.

Há um ano que os municípios da AML vivem no segmento da mobilidade proximidade, com a implementação do Passe Navegante, que levou a um aumento exponencial da aquisição de títulos de transportes e, consequentemente, do número de passageiros nas redes de transportes públicos rodoviário, ferroviário, fluvial e metro.

O novo passe Navegante vigora desde 1 de abril de 2019 e, desde então, centenas de milhares de utentes veem neste sistema a certeza de uma mobilidade mais livre e sem fronteiras, em toda a área metropolitana de Lisboa.