27° Céu limpo
Círculo de Jazz Fest - Desidério Lázaro Quarteto

O jazz português de Mário Delgado e Carlos Barretto, quarteto Desidério Lázaro e projeto Carlos Bica & Azul fecharam, nos dias 24 e 25, o festival Círculo Jazz Fest, com concertos esgotados.


A nona edição certame proporcionou, nos dois últimos fins de semana de janeiro, uma dezena de concertos em diversos locais da cidade de Setúbal, com nomes reconhecidos a nível nacional.

O encerramento do festival arrancou a 24 no Cinema Charlot – Auditório Municipal, num concerto que juntou Mário Delgado e Carlos Barretto, dois músicos com um percurso marcante no jazz português.

Habituados a coabitarem em palco nos mais diversos formatos e formações, Mário Delgado dedicou-se inteiramente à guitarra acústica enquanto Carlos Barreto tomou as rédeas do contrabaixo.

O duo ofereceu momentos de música, por vezes intrincada e complexa, que primou pela extraordinária interação entre os dois artistas.

Carlos Barreto, num tom mais intimista e lírico, recorreu frequentemente ao uso do arco, com mestria e desenvoltura, criando paisagens sonoras sob as quais Mário Delgado destilou classe e capacidade improvisadora.

Mais tarde, o saxofonista e compositor Desidério Lázaro trouxe ao Charlot o mais recente álbum “Homegrown”, com composições originais que seguem uma linha cinematográfica, procurando estabelecer pontes visuais com características heterogéneas, resultando numa mistura dinâmica de estados emocionais diversos.

Acompanhado de Ricardo Pinheiro, na guitarra, Cícero Lee, no baixo, e Diogo Alexandre, na bateria, os músicos criaram impacto nos espectadores com um misto de improvisação e oferta de melodias. O público viajou do jazz ao rock, da música de fusão à suavidade da música erudita.

O Círculo de Jazz Fest 2020 culminou na noite de dia 25 com a atuação, pela primeira vez em Setúbal, do projeto Carlos Bica & Azul, perante o auditório do Charlot praticamente esgotado.

No palco, o compositor e baixista português atuou com o alemão Frank Möbus, na guitarra, e com o norte-americano Jim Black, na bateria, com quem divide o projeto quase há mais de duas décadas.

Carlos Bica, músico invulgar e ímpar no panorama do jazz nacional e europeu, tem neste Trio Azul o mais importante veículo de expressão da sua originalidade.

Os músicos ofereceram a Setúbal um concerto pautado pela interação com o público, com composições que brilharam pela melodia e pela escrita e que conduziram os ouvintes para um mundo tão desconhecido quanto familiar.

Foram apresentadas, maioritariamente, músicas do último álbum, “More Than This”, destacando-se algumas incursões pela folk americana, com Silver Dagger, e pelo cante Alentejano, com “Na Rama do Alecrim”.

O certame, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal, abriu no dia 17, no Fórum Municipal Luísa Todi, com um concerto de Mário Laginha Trio, num projeto único que desafiou os parâmetros do jazz.

Mário Laginha, piano, Bernardo Moreira, contrabaixo, e Alexandre Frazão, bateria, proporcionaram um momento musical que se destacou pela diversidade e que levou o público numa viagem pelo jazz mais tradicional e por registos mais mainstream ou world music.

O primeiro dia do festival incluiu ainda um after hours na Sociedade Musical Capricho Setubalense, com um concerto pelo quarteto composto por Rodrigo Amado, Ricardo Toscano, Hernâni Faustino e João Lencastre.

No primeiro fim de semana passaram ainda pelo Círculo Jazz Fest 2020, no palco do Fórum Luísa Todi, o projeto The Rite of Trio, André Rosinha Trio, e Big Band Júnior, que que revisitou a música de Bernando Sassetti, num espetáculo que desvendou como se constrói um concerto e quais são as dinâmicas de uma orquestra.

O Círculo de Jazz Fest 2020 tem continuidade ao longo do ano com concertos mensais, cabendo a vez ao Quarteto Solaris, a 29 de fevereiro, às 22h00, na Sala José Afonso da Casa da Cultura.

O quarteto interpreta um reportório de jazz, mas também de música brasileira, composições originais do grupo e, ainda, temas de compositores portugueses.

Os bilhetes têm o valor de quatro euros e as reservas podem ser feitas pelo telefone 265 263 168 ou pelo endereço casacultura@mun-setubal.pt.