17° Muito nublado
V Conferência Anual de Educação de Setúbal - 2019

Os desafios que se colocam às cidades como espaços de aprendizagem ao longo da vida estão em análise no dia 9 de setembro na VI Conferência Anual de Educação de Setúbal, que se realiza no Fórum Municipal Luísa Todi.


“A cidade como espaço de aprendizagem ao longo da vida” é o tema da edição deste ano do evento, criado com o objetivo de promover a reflexão sobre novos caminhos para a educação e o ensino, assim como debater a definição de ações concretas adaptadas às especificidades do território.

O encontro reúne um conjunto de profissionais, técnicos e académicos que partilham experiências e visões que podem marcar a diferença por um sistema de ensino melhor, não só no concelho de Setúbal, mas também no panorama geral do setor da educação no país.

A VI Conferência Anual de Educação, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, é de participação gratuita, sendo necessária a realização de inscrição, até ao dia 28 de agosto, na página de internet do município, através do link https://www.mun-setubal.pt/vi-cae/ .

O evento, com um limite máximo de 200 participantes, terá lugares reservados de acordo com as normas de segurança da Direção-Geral da Saúde no âmbito da contenção da pandemia Covid-19.

O programa do encontro tem início às 10h00, com a sessão de abertura, que conta com a participação da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e do secretário executivo da Comissão Nacional da UNESCO, Sérgio Gorjão.

Segue-se, às 11h00, uma mesa redonda subordinada ao tema “A cidade como espaço de aprendizagem ao longo da vida”, moderada por Tiago Pereira, psicólogo e coordenador do Gabinete de Crise Covid-19 da Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Este painel conta com os contributos de Luiz Oosterbeek, coordenador do projeto da Cidade de Aprendizagem de Mação e da Cátedra UNESCO “Humanidades e Gestão Cultural Integrado do Território”, e de Ana Luísa Pires, professora da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal.

A VI Conferência Anual de Educação prossegue às 14h30 com “Caminhos que se trilham”, que consiste na apresentação de experiências e projetos de âmbito local pensados para a área da Educação.

Este momento, moderado por Maria Clara Félix, diretora do Agrupamento de Escolas de Azeitão, começa com a apresentação de Oficinas Colaborativas, projeto da Câmara Municipal de Setúbal que consiste em espaços de aprendizagem coletiva nos bairros dos Pescadores e Grito do Povo.

Segue-se uma intervenção da responsabilidade de Carlos Mata e Susana Piçarra, do Instituto Politécnico de Setúbal, que abordam o tema “Politécnico de Setúbal: Ensino Superior de e para a Região”.

Em destaque estão ainda o projeto “Guardiãs do Mar: novas profissões que valorizam a sabedoria”, da Ocean Alive, apresentado por Raquel Gaspar e pelas Guardiãs do Mar, e a experiência “Escolas de segunda oportunidade”, numa alocução de Luís Mesquita, diretor da Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos.

Os projetos a apresentar foram selecionados por uma Comissão Científica, constituída por Ana Costa, Ângela Cremon de Lemos e Gina Lemos, profissionais a exercer funções no Instituto Politécnico de Setúbal.

A sessão de encerramento da Conferência Anual de Educação de 2020 está agendada para as 17h00, com as intervenções do vereador do pelouro da Educação da Câmara Municipal de Setúbal, Ricardo Oliveira, e de Carla Cibele Figueiredo, professora da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal.