17° Céu limpo
O novo coronavírus, intitulado 2019-nCoV, foi identificado pela primeira vez em janeiro de 2020 na China, na Cidade de Wuhan. Este novo agente nunca tinha sido previamente identificado em seres humanos, tendo causado um surto na cidade de Wuhan. A fonte da infeção é ainda desconhecida.
Coronavírus | Recomendações gerais

Quais os sintomas?

As pessoas infetadas podem apresentar sinais e sintomas de infeção respiratória aguda como febre, tosse e dificuldade respiratória.

Em casos mais graves pode levar a pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos e eventual morte.

Fonte: DGS

Que medidas de proteção adotar?

Não tendo sido reportados casos em Portugal, não estão indicadas medidas específicas de proteção.

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene, etiqueta respiratória e práticas de segurança alimentar para reduzir a exposição e transmissão da doença:

  • Evitar contacto próximo com doentes com infeções respiratórias;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes;
  • Evitar contacto desprotegido com animais selvagens ou de quinta;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir.
Fonte: DGS

Quais as recomendações em caso de viagem?

  • A OMS não recomenda, nesta fase, restrições de viagens e trocas comerciais para a China;
  • Se tiver como destino a China, deve seguir as recomendações das autoridades de saúde do país e as recomendações da OMS;
  • Para viajantes regressados das áreas afetadas que apresentem sintomas sugestivos de doença respiratória, durante ou após a viagem, antes de se deslocarem a um serviço de saúde, devem ligar 808 24 24 24 (SNS24), informando sobre a sua condição de saúde e história de viagem, seguindo as orientações que vierem a ser indicadas.
Fonte: DGS

É seguro encomendar produtos da China?

Os coronavírus não sobrevivem por longos períodos em objetos. As pessoas que recebem encomendas ou cartas da China não estão em risco de ser infetadas pelo novo coronavírus (2019-nCoV).

Fonte: DGS

É seguro frequentar lojas, restaurantes ou outros estabelecimentos chineses em Portugal?

Sim. O Novo Coronavírus teve origem numa região da China, mas o surto não está relacionado com questões étnicas. Os restaurantes e lojas da comunidade chinesa em Portugal estão prevenidos e aconselhados sobre o surto, não existindo risco de contágio nestes locais, tal como nos equivalentes portugueses.

Vídeo da OMS (em inglês)

A Subcomissão Sanitária da Comissão Municipal de Proteção Civil tem realizado reuniões para avaliação do desenvolvimento do surto e concertar medidas de atuação no concelho, destinadas a minimizar o risco de ocorrência e propagação da patologia.

A Subcomissão Sanitária é constituída pelas seguintes entidades:

  • ACES Arrábida
  • Delegação de Saúde
  • Centro Hospitalar de Setúbal
  • Cruz Vermelha Portuguesa
  • Departamento de Ambiente da Câmara Municipal de Setúbal

Nota: Vão passar a integrar esta composição, brevemente, o Departamento de Educação e Saúde da Câmara Municipal, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal e os Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal.