O panorama do cinema de curta-metragem em Portugal está em análise a 3 de novembro, no 2.º Encontro de Realizadores e Produtores de Cinema de Setúbal, a realizar na Escola de Hotelaria e Turismo.


 O evento, promovido pela Associação Cinematográfica 50 Cuts com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, através do programa Set’Curtas, pretende promover o diálogo e partilha de ideias e potenciar a reflexão e debate sobre a realidade do cinema de curta-metragem no país.

A participação, gratuita, mediante inscrição até 30 de outubro através do preenchimento de um formulário disponível no site da autarquia, em www.mun-setubal.pt, destina-se a profissionais da área, estudantes, professores, agentes culturais, artistas, programadores culturais e agentes turísticos.

O 2.º Encontro de Realizadores e Produtores de Cinema de Setúbal tem início às 10h30, no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo, com uma intervenção da presidente da 50 Cuts, Diana Lima.

O primeiro painel, agendado para as 11h30, com moderação pela administradora do jornal Público, Cristina Soares, aborda o tema “Produtores de cinema de curta metragem: as parcerias como elemento de coprodução, divulgação e promoção cinematográfica”.

Este painel conta com intervenções do diretor da Agência de Curta-Metragem, Miguel Dias, que apresenta “Elementos para a promoção e divulgação da curta-metragem portuguesa no mercado internacional”, e do realizador Nuno Beato, da produtora Sardinha em Lata, que aborda “As parcerias no cinema de animação: do processo criativo / laboratório experimental das diferentes técnicas”.

Já a responsável pela produtora Vende-se Filmes, Daniela Soares, apresenta casos práticos sobre o “Equilíbrio criativo e económico sustentável através de relações duradouras com parceiras: instituições, empresas e pessoas”.

O encontro prossegue à tarde, a partir das 15h00, com o painel “Realizadores de cinema de curta-metragem: O Cinema, a Arte que simula a vida”, moderado pelo realizador Rafael Antunes.

No âmbito deste tema, a técnica municipal Maria Miguel Cardoso apresenta o projeto “Contar as histórias para a memória coletiva”, do Centro de Memórias do Museu do Trabalho Michel Giacometti, e Filipa Reis e João Miller Guerra abordam “A realidade como matéria-prima da ficção”.

Ambos os painéis terminam com um período de debate.

O encontro culmina com a exibição de curtas-metragens, entre as 17h00 e as 18h30.