13° Rain and Breezy
Desporto nas Escolas 1.º Ciclo - Escalada e Orientação - Goarrábida - Parque Urbano Albarquel

Natação, atletismo, escalada e orientação são algumas das propostas de um projeto lúdico-pedagógico que a Câmara Municipal de Setúbal proporciona, gratuitamente, a crianças do 1.º ciclo do ensino básico do concelho ao longo do ano letivo.


É segunda-feira. O ambiente parece bastante calmo, pelo menos até as crianças saírem dos balneários da Piscina das Palmeiras. Uma parte da manhã vai ser passada neste equipamento municipal para setenta alunos das escolas básicas das Manteigadas, n.º 2 do Faralhão e n.º 9 do Casal das Figueiras.

Já com fatos de banho vestidos, óculos, chinelos e toucas colocadas a preceito, as crianças, com idades entre os 6 e os 11 anos, caminham ordenadamente em fila indiana atrás de Sofia Gonçalves, uma das técnicas da autarquia que orientam as aulas de natação para o 1.º ciclo.

Piso escorregadio. Evite aproximar-se dos ralos da piscina. Respeite um intervalo de três horas após uma refeição normal antes de entrar na água. Os alertas afixados na placa de sinalização do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) devem ser dominados por todos.

“Todas as atividades têm início com uma breve explicação sobre regras segurança”, lembra Sofia Gonçalves, enquanto ensina técnicas de crawl, sincronização e respiração aos alunos, que, dentro de água, repetem os movimentos da instrutora. A maioria não tem mais de 1 metro e 20 centímetros de altura.

A piscina tem 60 centímetros. Apesar de não estar fria, os músculos enrijecem na mesma no primeiro contacto com a água. Para uns, a subida depois de mergulhar é ávida até à tona. Outros nadam feito peixe. A aula dura quarenta minutos, com gargalhadas, mergulhos, braçadas e muita agitação.

Um frémito que parece não se esgotar acontece igualmente na pista do Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal, com ateliers desportivos para oitenta crianças das escolas básicas dos Arcos e n.º 2 de Santa Maria, vestidos e calçados confortavelmente para quarenta minutos de exercícios desportivos.

Lançamento do peso, corrida de barreiras e salto em comprimento são praticados durante esta atividade de atletismo do “Desporto nas Escolas – 1.º Ciclo”, programa que disponibiliza mais de uma dezena de modalidades desportivas, em diferentes períodos, horários e locais da cidade.

“Feel good today”. A frase estampada na t-shirt de Samuel, 7 anos, revela o estado de espírito deste atleta. Com os olhos focados nos técnicos e no campo, mal pode esperar pela autorização para desatar a correr para aquecer.

“O campo do complexo é grande. A corrida é para ser feita devagar. Se não, vão cansar-se muito rápido”. O conselho é da técnica municipal Maria Marques Pedro, antes de dar o sinal de arranque através de apito. Mais tarde, depois do aquecimento, há exercícios de flexibilização.

Noutro lado da cidade, e de mapa na mão, duas dezenas de alunos da Escola Básica da Azeda calcorreiam o Parque Urbano de Albarquel num percurso orientação. Em cada localização encontra-se uma baliza, com picotadores, para que os pequenos praticantes piquem o cartão de controlo, comprovando a passagem pela sinalização.

José Conceição, técnico da autarquia, é o responsável pela atividade. “Não existe um itinerário obrigatório. Cabe a cada atleta escolher a ordem das balizas a percorrer”, explica. “Para a orientação o melhor é trazer calças de ganga, porque não deixam que os picos das silvas magoem as pernas.”

Enquanto uns se divertem a percorrer a rota de trilhos de orientação, outros sobem a parede de escalada do GOarrábida, equipamento municipal inaugurado no ano passado no Parque Urbano de Albarquel, de apoio à descoberta da Arrábida em particular em trail e de bicicleta.

Entre as 14 modalidades individuais e coletivas – atletismo, natação, voleibol, basquetebol, râguebi, pentatlo, dança, damas, caminhada, escalada, orientação, canoagem, remo e vela –, o “Desporto nas Escolas – 1.º Ciclo” garante desportos adaptados a pessoas portadoras de deficiência, nomeadamente na natação.

Nesta edição, 4135 crianças, com idades entre os 6 e os 11 anos, de 33 estabelecimentos de ensino do concelho, participam no evento desportivo, que decorre ao longo de todo o ano letivo.

A filosofia do projeto desportivo escolar é reforçar junto dos alunos do 1.º ciclo do ensino básico a importância da prática da atividade física e do desporto, num contributo para a criação de estilo de vida ativos e saudáveis, independentemente da experiência e habilidade de cada criança.