18° Céu limpo
Mundos ao Largo - Maio Diálogo Intercultural

A partilha intercultural deu a tónica, nos dias 11 e 12 de maio, a um conjunto de iniciativas, com música, dança, gastronomia e apontamentos históricos, que afirma Setúbal como um território de portas abertas à diversidade individual e comunitária.


O Mundos ao Largo, realizado a 11 de maio, à noite, foi um dos eventos em destaque dinamizado no âmbito do Maio Diálogo Intercultural, programa organizado pela Câmara Municipal de Setúbal em parceria com várias entidades e associações de imigrantes, a decorrer até ao início de junho.

Em ambiente de festa, o Largo da Ribeira Velha recebeu um desfile de trajes tradicionais, com mais de oito dezenas de participantes, que mostrou e partilhou com a cidade um pouco das raízes culturais e identitárias de imigrantes que escolheram Setúbal para ser a sua casa.

O desfile contou com o envolvimento da Edinstvo – Associação dos Imigrantes dos Países de Leste, da 4 AS – Associação de Angolanos e Amigos de Angola, da Associação Cultural Busuioc dos Cidadãos Moldavos da Península de Setúbal da Mica Romanie e do Centro Cultural Africano.

A iniciativa, dinamizada com o apoio do Instituto das Comunidades Educativas e da Associação De Mãos Dadas, contou ainda com apontamentos de música e de dança.

Igualmente no dia 11, a Casa da Cultura recebeu uma noite intercultural com um jantar temático e concerto pelo músico oriundo da Gâmbia Mbye Ebrima.

Já no 12, foi a vez de Setúbal se dar a conhecer às comunidade de imigrantes num passeio pelo centro histórico conduzido pelo chefe da Divisão de Bibliotecas e Museus na autarquia, José Luís Catalão.

A atividade, com a participação de mais de duas dezenas de pessoas oriundas de países africanos, do Leste europeu e da América do Sul, revelou, ao longo de duas horas, cantos, histórias e curiosidades da cidade sadina.

O passeio, com início na Praça de Bocage, levou os participantes por vários locais de interesse histórico na Baixa setubalense, incluindo uma visita à Galeria Municipal do Banco de Portugal, com a atividade a terminar no Miradouro de São Sebastião, com uma vista privilegiada que une a cidade, ao rio Sado e à Serra da Arrábida.

O Maio Diálogo Intercultural, a decorrer desde o início de maio, inclui até 6 de junho um concerto de iniciativas abertas à população, com música, cinema, exposições, workshops, palestras e um seminário.

Já no dia 18, entre as 12h30 e as 18h30, na Praça Machado dos Santos, na Fonte Nova, realiza-se o Arraial Março Mulher 19 com o tema “Estórias de (Des)Igualdade”, com artesanato, gastronomia, jogos tradicionais, música e animação variada.

Entre as várias iniciativas, destaque para “Outros Rituais”, a 19, entre as 11h00 e as 14h00, no Centro Multicultural, com a recriação de um ritual de casamento de acordo com as tradições e costumes da Moldávia.

Já entre os dias 19 e 23, o Espaço 50 Cuts recebe as exposições “Coisas do Mundo”, composta, sobretudo, por objetos musicais, e “Princesas do Nada”, por Diana Lima, com fotografias de mulheres de São Tomé e Príncipe, ambas com entrada gratuita e patentes entre as 11h00 e as 13h30 e as 15h30 e as 18h30.

O Seminário Setúbal – Território Intercultural, a 6 de junho, entre as 09h00 e as 17h00, no Cinema Charlot – Auditório Municipal, que procura refletir sobre a interculturalidade como conceito, metodologia e estratégia na gestão da diversidade cultural no território, encerra o programa.

O Maio Diálogo Intercultural é uma iniciativa organizada desde 2008 de afirmação da interculturalidade como uma componente essencial ao desenvolvimento do território e na construção de uma sociedade justa, solidária e respeitadora da diversidade individual e comunitária.