12° Vento

Plano de Educação Ambiental

O Plano de Educação Ambiental do Município de Setúbal (PEAMS) é promovido pela Câmara Municipal de Setúbal em colaboração com um conjunto de parceiros locais e nacionais com o objetivo de sensibilizar a comunidade escolar para a importância da preservação do Ambiente e do desenvolvimento sustentável.

A Educação Ambiental preconiza a adoção de comportamentos sociais que traduzam uma maior e melhor consciência ambiental e também garantir a edificação de uma sociedade mais inovadora, inclusiva e empreendedora, estimulando o debate público sobre os valores associados ao Desenvolvimento Sustentável.

O objetivo da Câmara Municipal de Setúbal é estabelecer um compromisso colaborativo, estratégico e de coesão na construção da literacia ambiental em Portugal que, através de uma cidadania inclusiva e visionária, conduza a uma mudança de paradigma civilizacional, traduzido em modelos de conduta ambientalmente sustentáveis.

É fundamental educar para a sustentabilidade através de processos de construção e consensos estruturais duráveis entre as diversas forças sociais, procurando despertar novas modalidades de participação cívica dos cidadãos, mobilizar para a criação de valores, políticas e práticas ambientais, quotidianos individuais e coletivos, sociais e institucionais.

A Educação Ambiental deve pautar-se por um diálogo aberto, crítico e reflexivo sobre os problemas ambientais, participando na sua prevenção e resolução, bem como nos processos de tomada de decisão.

Programa ECOXXI

O ECOXXI é um Programa de educação para a sustentabilidade, implementado em Portugal pela ABAE desde 2005. Visa a identificação e o reconhecimento de boas práticas de sustentabilidade valorizando, entre outros aspetos a educação no sentido da sustentabilidade e a qualidade ambiental.

Inspirado nos princípios subjacentes à Agenda 21 e em linha com as ações e políticas estabelecidas pela Agenda 2030, o Programa ECOXXI procura reconhecer as boas práticas de sustentabilidade desenvolvidas ao nível do município.

Composto por 21 indicadores de sustentabilidade local, este programa pretende avaliar a prestação dos municípios, reconhecendo como eco-municípios os que demonstram a implementação de boas práticas, políticas e ações em torno de alguns temas considerados chave:

  • Educação Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável
  • Sociedade Civil
  • Instituições
  • Conservação da Natureza
  • Ar
  • Água
  • Energia
  • Resíduos
  • Mobilidade
  • Ruído
  • Agricultura
  • Turismo e Ordenamento do Território

A candidatura ao Programa ECOXXI contribui, de forma efetiva, para a definição, implementação e monitorização de ações e políticas que contribuam para a sustentabilidade do concelho.

Em 2017, o município de Setúbal candidatou-se ao Programa ECOXXI tendo obtido um resultado que lhe conferiu a atribuição do Galardão ECOXXI 2017.

A Bandeira Verde ECO XXI 2017 atribuída a Setúbal, distinguindo as boas práticas do município no âmbito da sustentabilidade ambiental, foi hasteada, pela primeira vez, no dia 21 de março, no Parque do Bonfim, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Árvore.

Programa Eco-Escolas

O Eco-Escolas é um programa internacional da Foundation for Environmental Education, coordenado em Portugal pela ABAE – Associação Bandeira Azul, que se destina a todos os graus de ensino (do pré-escolar ao ensino superior).

Este programa desenvolve-se em Portugal desde 1996 e pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas no âmbito da Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

A metodologia aplicada inspira-se nos princípios da Agenda 21 Local e visa garantir a participação de crianças e jovens na tomada de decisões, envolvendo-os na construção de uma escola e de uma comunidade mais sustentáveis.

O Eco-Escolas desenvolve, também, um variado conjunto de iniciativas para a rede escolar aderente, como Litter Less Campaign, World Days of Action, Geração Depositrão, Lubi BD, Eco-Reporter de Energia, Hortas Bio e Desafios Valorfito, às quais os estabelecimentos de ensino inscritos podem aderir.

O apoio, formação, acompanhamento, monitorização e avaliação do Programa Eco-Escolas são realizados pela ABAE, com o apoio da Comissão Nacional Eco-Escolas e dos municípios onde se localizam as escolas. A Comissão Nacional é constituída pelas seguintes instituições:

  • APA
  • DGE
  • DGEstE (Norte, Centro, Lisboa,
    Alentejo e Algarve)
  • DROTA Madeira
  • DRA Açores
  • ADENE
  • ICNBF
  • EMEPC

A adesão implica o pagamento de um valor associado à coordenação, acompanhamento, disponibilização de formação, gestão de projetos, comunicação e materiais distribuídos à rede escolar e ainda o pagamento que a ABAE tem que realizar à FEE internacional por cada escola inscrita no Eco-Escolas em Portugal.

O valor de 70 € por escola galardoada (20 € de inscrição + 50 € se tiver galardão) é assegurado pelo município correspondente, que, desta forma, se torna parceiro local da ABAE.

Toda a informação e formulários estão disponíveis na página da ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa.

Mais Informações
Esclarecimentos adicionais podem ser obtidos junto do Serviço de Ambiente e Energia da Câmara Municipal de Setúbal através do endereço saen@mun-setubal.pt ou do telefone 265 537 058

Maletas da Sustentabilidade

Criadas no âmbito da candidatura da ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida ao programa “Apoiar uma Nova Cultura Ambiental 2017”, do Fundo Ambiental, as Maletas das Sustentabilidade têm o objetivo de desenvolver ferramentas pedagógicas apelativas e eficazes que permitam aos professores trabalhar com os alunos os eixos temáticos orientadores da Estratégia Nacional de Educação Ambiental.

O projeto representa, assim, um contribuindo significativo para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

As Maletas da Sustentabilidade são um recurso pedagógico constituído por um conjunto de ferramentas (físicas e virtuais) que permitem trabalhar com crianças e jovens os temas-chave necessários à transição para a sustentabilidade.

A ideia subjacente às maletas é a de preparar os utilizadores para uma viagem de transição entre o atual modelo de exploração dos recursos e o equilíbrio entre os diversos modos de atuação e interação com a natureza.

As maletas são dirigidas à população escolar (pré-escolar e 1.º, 2.º e 3.º ciclos) e visam contribuir para a promoção da literacia energética e ambiental, sendo ferramentas destinadas aos professores.

Foram criados conjuntos de nove maletas, com abordagens lúdicas diferenciadas de acordo com os vários níveis de ensino, sobre os temas:

  • Pegada de Carbono
    Com materiais pedagógicos sobre o eixo temático “Descarbonizar a Sociedade”, inclui temas relacionados com a eficiência energética, a mobilidade sustentável e as alterações climáticas
  • Desperdício Zero
    Com materiais pedagógicos sobre o eixo temático “Tornar a Economia Circular”, inclui temas relacionados com o consumo sustentável, o uso eficiente de recursos e a valorização dos resíduos
  • Arrábida Serra e Mar
    Com materiais pedagógicos que abordam o eixo temático “Valorizar o Território”, inclui temas relacionados com o oceano, a biodiversidade, os serviços dos ecossistemas e o património natural da Arrábida.

As maletas encontram-se disponíveis para serem requisitadas pelos agrupamentos escolares dos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra.

A distribuição das maletas nas escolas é gerida pela ENA em conjunto com as bibliotecas escolares e com o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) concelhio. A planificação da distribuição das maletas pela ENA é realizada no início de cada ano letivo em reunião com o SABE e professores bibliotecários.

A Maleta Água é a mais recente ferramenta adicionada ao projeto, estando integrada no projeto Maletas da Sustentabilidade. A Maleta Água tem por objetivo geral contribuir para a promoção da eficiência hídrica e para a adoção de práticas mais sustentáveis no uso eficiente da água, com especial enfoque para a redução dos consumos. Os conteúdos pretendem dotar a população escolar e a comunidade em geral de novos conhecimentos que visem a mudança de comportamentos, promovendo um diálogo aberto, crítico e reflexivo sobre os novos desafios associados à valorização do recurso água.

Mais informações disponíveis na página oficial de internet das Maletas da Sustentabilidade.