13° Parcialmente nublado
V EXIB Música | Encontro Gestão Musical e Cidade | Ana Paula Laborinho

A importância da democratização do acesso à cultura foi destacada no dia 13 pelo vereador da Câmara Municipal de Setúbal Pedro Pina na abertura de um encontro integrado programação do V EXIB Música.


Na sessão, com o tema “Gestão Musical e a Cidade”, que decorreu ao longo da manhã no Fórum Municipal Luísa Todi, no âmbito do EXIB Música, evento de promoção e divulgação da diversidade cultural de países ibero-americanos, Pedro Pina sublinhou que este é um dos desafios incluídos na agenda da Câmara Municipal.

Nesse sentido, afirmou, “uma das preocupações da autarquia é construir mecanismos que possibilitem a todo o público, de qualquer território, o acesso à oferta cultural da cidade” nas diferentes áreas artísticas.

A participar no painel “O Papel da Cultura e da Música no Plano Estratégico da Cidade”, Pedro Pina sublinhou ainda a falta de financiamento estatal na área da Cultura. “As verbas do Governo para a Cultura em 2019 são pouco mais de 1 por cento do Orçamento do Estado.”

O I Encontro Gestão Musical e a Cidade, um laboratório de inovação para uma gestão cultural e musical sustentável, gerando linhas de colaboração para a criação de eventos culturais e festivais de inovação sustentáveis, contou com o envolvimento de diversos profissionais do setor.

Na abertura, a diretora em Portugal da OEI – Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, Ana Paula Laborinho, recordou a adoção da Convenção sobre a Diversidade Cultural em 2005 pela UNESCO.

“Aquele documento reconhece a natureza cultural e económica de bens e serviços culturais e propõe um conjunto de medidas a adotar pelos Estados-membros para garantir a promoção e a proteção da diversidade dos conteúdos culturais.”

A responsável pelo escritório da OEI em Portugal destacou ainda o exemplo de Cabo Verde, que, “apesar de ser um país pobre e sem recursos”, fez-se “rico através da sua cultura e da sua música”.

Já o sociólogo mexicano Enrique Glockner, diretor do Congresso Megalópole e especialista em Agenda 21 para a Cultura, falou sobre a cultura como o quarto pilar de desenvolvimento para cidades culturalmente sustentáveis.

“Nenhuma cidade pode crescer sem cultura. O desenvolvimento sustentável é aquele que garante as necessidades do presente sem comprometer as possibilidades das gerações futuras“, afirmou Enrique Glockner, também membro da Comissão de Cultura das Cidades e Governos Locais Unidos.

O I Encontro Gestão Musical e a Cidade integra o programa do V EXIB Música – Mostra Mundial da Música Ibero-Americana, a decorrer até sábado com o objetivo de promover a difusão cultural da América Latina, bem como fomentar o diálogo intercultural com a Europa, incentivando a circulação artística e um melhor conhecimento da diversidade musical e cultural da região ibero-americana.

O evento foi distinguido, pelo terceiro ano, pela EFA – Associação Europeia de Festivais, apoiada pela União Europeia, com a EFFE Etiqueta 2019-2020, certificado de qualidade que atesta a plataforma de interesse cultural.

O V EXIB Música promove em Setúbal um conjunto alargado de iniciativas de intercâmbio de experiências entre artistas e outros profissionais da América Latina e da Península Ibérica ligados ao universo musical.

O certame, que conta com a parceria da Câmara Municipal de Setúbal na edição de 2019, é organizado pela entidade espanhola EXIB Música – Expo Ibero Americana de Música.