17° Possible Light Rain
Aula Inaugural da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal - Dia Mundial do Turismo 2019

A importância de continuar a apostar na formação dos profissionais do turismo para responder ao crescimento do setor em Portugal foi destacada, na manhã de 27 de setembro, na aula inaugural do ano letivo 2019/2020 da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.


Na sessão de abertura da aula inaugural, realizada no Fórum Municipal Luísa Todi, a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, destacou o contributo da capacidade formativa da escola sadina para afirmar Setúbal como uma cidade que “cada vez mais se preza de ser terra hospitaleira e espaço de turismo de excelência”.

Este facto reforça a aposta feita pela autarquia na promoção da instalação da escola de hotelaria e turismo local no antigo Quartel do 11, edifício adquirido ao Estado pela Câmara Municipal.

“Terá sido, sem dúvida, um dos melhores e mais qualificadores investimentos que fizemos. Com esta decisão municipal criou-se maior oferta formativa no nosso concelho, capaz de alimentar as crescentes necessidades locais do setor.”

No Dia Mundial do Turismo, Maria das Dores Meira revelou ao público presente no Fórum Municipal Luísa Todi, na maioria alunos e formadores da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, dados que comprovam o crescimento do setor no concelho.

O número de operadores turísticos passou de 80, em 2017 para 115, em 2018, o que corresponde a um aumento de 43 por cento.

Quanto a alojamentos locais registados o aumento foi ainda maior, pois de 250, em 2017, Setúbal passou a registar 420 alojamentos locais em 2018 e “os números relativos a este ano apontam, até ao momento, para 510 alojamentos locais registados no concelho de Setúbal”.

No ano passado, os postos turísticos municipais fizeram 13.579 atendimentos correspondentes a 29.958 visitantes, com a novidade de, apesar de agosto continuar a ser o mês com maior número de atendimentos, estes estão distribuídos ao longo de todo o ano.

“O enorme crescimento turístico da cidade é, para todos, uma novidade, embora não constitua surpresa para todos aqueles que, quer na autarquia, quer nas empresas apostaram fortemente neste setor e se empenharam na qualificação da cidade.” 

A autarca sublinha que “a dinâmica socioeconómica associada à atividade turística repercutiu-se muito para lá do aumento acentuados dos alojamentos”, bem como a mudança de paradigma que faz com que Setúbal deixe de ser apenas um território de passagem de visitantes para Lisboa ou para o Algarve.

“Passamos a ser polo de atração de turistas, aproveitando a proximidade de Lisboa para nos afirmamos como alternativa. Esta visão foi confirmada há dias na secção de viagens do Washington Post, que aconselhava Setúbal aos potenciais turistas americanos como alternativa de qualidade à superpovoada Lisboa.”

Na sessão de abertura da aula inaugural, a nova diretora da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, Helena Lucas, deu as boas-vindas às três centenas de alunos, em especial aos novos estudantes que no ano letivo 2019/2020 iniciam um ciclo importante para o futuro profissional.

“Vai ser um ano exigente, de muito trabalho e com novos projetos pela frente. É com grande alegria que vos felicitamos por terem escolhido esta escola.”

Após a sessão de abertura, o programa continuou com a aula inaugural “O Turismo e os profissionais do futuro” na qual foi abordada a importância da qualificação e as características necessárias para formar profissionais competentes.

“Vocês estão na área certa. Têm oportunidades enormes pela frente, porque o turismo está em grande crescimento no país. Além disso, esta profissão permite que trabalhem em vários países com alguma facilidade”, sublinhou o diretor-geral de Operações do grupo Altis, Diogo Fonseca e Silva, dirigindo-se aos alunos presentes.

No que diz respeito às características necessárias para trabalhar no setor, os chefs Mário Esteves e André Estanislau, este último antigo aluno da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, destacaram a persistência, a dedicação e o grande amor à profissão.

“Esta é uma área muito boa para trabalhar, mas também muito dura. É necessária muita dedicação e responsabilidade porque o turismo está a crescer e temos de proporcionar boas experiências a quem nos visita”, salientou Mário Esteves.

Já o antigo aluno Flávio Leandro, responsável por um restaurante no Parque das Nações, em Lisboa, destacou a importância da formação contínua, a começar pelos formadores, que “para formarem os outros têm de apostar constantemente na sua qualificação”.

A aula inaugural do ano letivo 2019/2020 da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal terminou com um brinde comemorativo do Dia Mundial do Turismo, a que se seguiu um périplo por alguns pontos de interesse da cidade, designado de “Setúbal e os seus encantos”.

A iniciativa prossegue da parte da tarde com uma visita à escola, localizada no antigo Quartel do 11, e uma reunião de alunos com os orientadores educativos de turma.

As valências formativas da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal incluem restaurante e hotel de aplicação para testar os conhecimentos adquiridos nas aulas, duas cozinhas industriais, uma pastelaria, um auditório técnico de cozinha e uma pastelaria.