Um Raio de Sal - inauguração de exposição de Jorge Pé-Curto - MAEDS

Uma exposição de obras de escultura e gravura de Jorge Pé-Curto foi inaugurada no dia 14 de outubro no Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal, evento no qual participou o presidente da Câmara Municipal de Setúbal, André Martins.


Em “Um Raio de Sal”, patente até 27 de janeiro, um conjunto de esculturas em pasta de papel e de gravuras em ferro convida o público a refletir sobre temas como a guerra, a religião e outras questões relacionadas com a vida em sociedade.

“É a representação através da arte de diversas manifestações sociais observadas pelo artista. Temos o orgulho de ter no espaço público em Setúbal algumas peças da autoria de Jorge Pé-Curto que também são formas de representação social que todos identificam e reconhecem”, sublinhou André Martins.

Jorge Pé-Curto, natural de Moura, Alentejo, confessou sentir “uma ligação especial a Setúbal”, que foi reforçada com a intervenção que teve oportunidade de fazer na cidade com obras da sua autoria, designadamente a estátua de homenagem ao ator Manel Bola, na Avenida Luísa Todi, e a estatueta de Marina Torres, na Fonte Nova.

“A interação entre a escultura e o espaço público é uma grande responsabilidade para os artistas e tive a oportunidade de fazer isso em Setúbal. Esta exposição vem no seguimento dessa ligação.”

O conteúdo social existente nos trabalhos da sua autoria, como os que estão patentes na exposição “Um raio de sal”, está relacionado com o facto de não conseguir ficar indiferente ao que se passa no mundo.

“Sinto isto como uma responsabilidade. Não consigo ficar a alheio a determinadas questões sociais e o meu trabalho, muitas vezes, reflete essas preocupações.”

A mostra, cuja inauguração contou igualmente com a presença do presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Luís Matos, fica patente ao público até 27 de janeiro no MAEDS/AMRS, com visitas gratuitas de terça a sábado das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.