12° Parcialmente nublado
Covid-19 | JF S. Sebastião com fundo de apoio a instituições

A Junta de Freguesia de S. Sebastião tem vindo a responder aos apelos das instituições locais que estão a prestar apoio à população, contribuindo com dotações financeiras e equipamentos para que estas possam dar continuidade ao seu trabalho social, no período particularmente difícil que atravessamos.


Através de contribuições financeiras e da oferta de alguns materiais de proteção, nomeadamente viseiras e álcool gel, a Junta de Freguesia de S. Sebastião (JFSS) tem feito um esforço para dar resposta às solicitações das instituições que estão a prestar apoio social às famílias residentes no concelho.

Este apoio, fruto de uma revisão orçamental que reforçou a rubrica dedicada às instituições sem fins lucrativos com ação social no território da freguesia, foi dado a conhecer logo após o início do Estado de Emergência e as solicitações não tardaram em chegar.

Apesar dos recursos limitados, “até à data, todos os pedidos das instituições foram atendidos”, garante Nuno Costa, presidente do executivo da JFSS, autarquia que já beneficiou a delegação de Setúbal da Cruz Vermelha, o Centro Comunitário de S. Sebastião, a Associação Baptista Shalom, a Cáritas Diocesana de Setúbal e, mais recentemente, o YMCA de Setúbal.

Estas instituições, à semelhança de muitas outras, além de estarem a reforçar o apoio às famílias que já estavam a ser contempladas, alargaram a sua rede de intervenção para ajudar ainda mais cidadãos carenciados, face aos pedidos de emergência social recebidos.

“Os nossos donativos [viseiras e álcool gel] contribuem para que as dezenas de equipas de profissionais e voluntários que estão diariamente na linha da frente possam desempenhar as suas funções, essenciais para a nossa vida coletiva, com maior segurança, nas áreas da proteção e socorro, serviço de apoio domiciliário, entrega de alimentos e outros bens essenciais, etc.”, explicou o autarca.

Por seu lado, as contribuições financeiras concedidas servem, de acordo com Nuno Costa, “para que as entidades possam fazer face ao extraordinário acréscimo de despesas que estão a ter durante esta crise sanitária e também para adquirirem outros equipamentos de proteção individual, tais como luvas e máscaras”.

O presidente da autarquia, que em conjunto com os outros eleitos do executivo da JFSS está a entregar ao domicílio bens essenciais aos mais carenciados, em articulação com a Comissão Municipal de Proteção Civil, garante que “tudo continuaremos a fazer, na medida das nossas possibilidades para ajudar quem mais precisa e apoiar os que estão na linha da frente, ao serviço da comunidade”.