27° Céu limpo

O grupo, que competiu com The Ballis Band, de Évora, Just Under, de Palmela, e Until Death Dies, de Setúbal, carimbou o passaporte para a final do concurso apresentando rock e hip hop alternativo.

O vocalista do grupo vila-franquense, Rafael Nascimento, enaltece o ambiente vivido na Capricho pela “relação estabelecida entre os participantes e o público” e pelo “convívio entre as bandas”.

Com um ano de existência, os Darwin Hipnoise, que almejam alcançar um lugar no panorama musical profissional, participaram na última edição da Festa do Avante, “curiosamente, no Palco Setúbal”, refere o vocalista, cidade pela qual, afirma, estão “apaixonados”.

Rafael Nascimento destaca a importância do Concurso de Bandas de Garagem de Setúbal ao constituir “uma das poucas plataformas que há no País para grupos desconhecidos mostrarem o trabalho que fazem”, resultando em “oportunidades reais” para quem quer fazer da música uma carreira.  

A banda eborense The Ballis Band, de blues e rock, ficou no segundo lugar na eliminatória de sábado, o que a habilita à possibilidade de repescagem para a final, na qual também já têm presença garantida, além dos Darwin Hipnoise, os setubalenses Wind Koala e Jumbo Limbo.

O concurso, realizado no âmbito do programa de comemorações locais do mês da juventude, m@rço.28, tem a terceira e última eliminatória no dia 24, às 21h30, na Capricho, de entrada livre

O “8.º Concurso de Bandas de Garagem de Setúbal” é organizado pela Câmara Municipal, com o patrocínio das juntas de freguesia e o apoio da Capricho Setubalense e de diversos órgãos de comunicação social e entidades ligadas ao mundo da música.