18° Céu limpo

O que fazer antes de uma Emergência?

Aqui encontrará os conselhos necessários para que você e a sua família estejam preparados para responder de forma rápida e segura a qualquer emergência que aconteça à sua volta.

Como se preparar?

Estar preparado para uma emergência é muito fácil, divertido e praticamente sem custos. A sua vida e a da sua família podem depender de simples medidas adotadas previamente ao aparecimento de uma emergência.

Entre as medidas a adotar é muito importante:

Ter preparada uma mochila de emergência com produtos de utilidade e sobrevivência para o caso de ser necessário abandonar a sua residência.

Ter preparada em sua casa uma caixa de emergência com uma reserva de produtos que permita o suporte familiar durante pelo menos cinco dias, antecipando a impossibilidade de acesso a bens essenciais.

O que se deve ou não fazer?

  • Ligar 112 (Número Nacional de Emergência) ou 800 212 216 (Número Municipal de Socorro)
  • Deve seguir os conselhos das autoridades e outros agentes de proteção civil.
  • Esteja atento às mensagens dos meios de comunicação
  • Pode ter de abandonar a sua casa, utilize as vias de evacuação estabelecidas
  • Aplique o seu Plano de Emergência
  • Em caso de necessidade e se souber aplique técnicas básicas de reanimação cardiopulmonar. Pode aprender estas técnicas previamente em cursos de formação disponibilizados pelos Bombeiros Sapadores de Setúbal, Bombeiros Voluntários de Setúbal, Cruz Vermelha Portuguesa, entre outras entidades.
  • Não perder a calma
  • Se não tiver recebido ordem de evacuação por parte das autoridades ou não for mesmo necessário, não deve abandonar a sua casa
  • Não tome nenhuma atitude antes de ligar ao 112 ou 800 212 216
  • Não tente manobras ou ações para as quais não esteja treinado
  • Tente não ocupar as linhas e redes telefónicas
  • Os bombeiros ou a proteção civil irá acompanhá-lo até sua casa para verificar que a situação está fora de perigo
  • Consulte o seu médico para avaliar o seu estado de saúde geral
  • Se necessário, peça apoio psicológico para superar a crise emocional

Ligar o número Nacional de Emergência (112) ou o Número Municipal de Socorro (800 212 216)

Se estiver em Setúbal e necessitar de ajuda dos Bombeiros o seu pedido será sempre direcionado ao Centro Municipal de operações de Socorro, onde operadores dos Bombeiros Sapadores de Setúbal, Bombeiros Voluntários de Setúbal e da Delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa vão encaminhar os meios necessários para dar resposta à situação (bombeiros e/ou ambulância).

Antes de ligar pense por um momento qual a informação que vai prestar. Depois tente seguir estes passos:

  • Use telefone ou telemóvel. Ambos os números são gratuitos
  • As chamadas falsas são um problema de todos. Use estes números com responsabilidade e não coloque em risco a vida ou os bens de quem realmente necessita de ajuda.
  • Identifique-se ao operador e indique o seu número de contacto. Pode ser necessário voltarmos a falar consigo.
  • Descreva, da forma mais calma e clara possível, o problema que tem ou está a ver e se há alguém ferido ou em perigo
  • O tempo é essencial, mas fornecer a informação o mais completa possível também é muito importante, logo não se precipite
  • Responda a todas as perguntas que o operador lhe dirigir. São todas importantes para uma correta caraterização da situação. Nunca pense que alguém ligou por si
  • Especifique onde está a produzir-se a emergência: rua e numero, estrada ou avenida.
  • Nalguns casos, dar algumas referências ajuda a identificar o local do incidente (como por exemplo, nome de lojas, escolas, serviços que estejam perto)
  • Espere a chegada do serviço solicitado, quando chegarem indique onde é o incidente e toda a informação que possua

O seu Plano de Emergência

Um Plano de Emergência Familiar permite, que se acontecer um acidente, todos os membros do agregado familiar saibam o que fazer, onde encontrar-se uns aos outros e como comunicarem em caso de emergência.

  • Escolha um ponto de encontro para toda a família em caso de desastre. Selecione dois pontos: um muito próximo do seu domicilio e outro fora do bairro (preferivelmente um lugar de destaque: museu, centro comercial, praça pública, etc…).
  • Garanta que todos os membros do seu lar, conhecem como desligar a luz, água e gás da sua casa.
  • Identifique todos os possíveis caminhos de acesso e de saída da sua casa e do seu bairro.
  • Escolha um familiar ou amigo que viva fora da cidade para usá-lo como contacto de referência em caso de separação ou queda/saturação das linhas e redes telefónicas locais.
  • Considere as necessidades específicas que podem afetar cada um dos membros do agregado familiar, especialmente idosos, doentes e deficientes.
  • Certifique-se de que todos os membros do agregado, tem pronta e num lugar específico a sua mochila de emergência.
  • Certifique-se de que a sua caixa de emergência esteja abastecida corretamente.
  • Ponha em prática o plano de forma divertida. Treine a sua aplicação regularmente, envolvendo todos os membros do seu agregado familiar.

O que pode acontecer?

Fale disso em conversas de família programadas ou através de jogos: A que emergências ou desastres pode a nossa família ser sujeita enquanto estamos em casa, na escola ou no trabalho? Inundações, tempestades, sismos, tsunamis, apagões ou cortes de energia elétrica, explosões de gás, deslizamentos de terras, incêndios, nuvens tóxicas, ondas de calor, ondas de frio, ficar preso num túnel. Debater as possibilidades e as diversas necessidades que podem surgir. O objetivo não é gerar alarme, mas antes ganhar consciência do que pode acontecer e ter o conhecimento e as ferramentas necessárias para enfrentar uma emergência. Se estivermos preparados será mais fácil evitar o pânico e atuar de forma segura em caso de necessidade.

A sua Caixa de Emergência

Uma emergência pode impedir o acesso aos bens essenciais e/ou abastecimentos essenciais. Por isso deve ter no seu lar uma reserva de provisões que permitam sustentar-se pelo menos durante cinco dias. Estes artigos devem estar num contentor ou caixa especial reservado para emergências dentro dum armário, armazém ou despensa. Todos os residentes do lar devem saber que estes artigos são para uso exclusivo, em caso de emergência.

  1. Cinco litros de água potável por pessoa.
  2. Alimentos enlatados dentro do prazo, prontos para comer e um abre-latas manual.
  3. Estojo de primeiros socorros. Medicamentos para doenças crónicas em tratamento.
  4. Apito para alertar e pedir ajuda.
  5. Lanterna com pilhas colocadas e suplentes, unidas com fita adesiva.
  6. Rádio pequeno a pilhas com FM/AM com pilhas colocadas e suplentes.
  7. Um litro de lixivia sem cheiro e um conta-gotas (para adicionar a lixivia à água) ou pastilhas de cloro.
  8. Artigos de higiene pessoal: sabonete, papel higiénico, escova e pasta de dentes, etc.
  9. Um canivete
  10. Um lápis e um bloco de notas
  11. Um telefone fixo que não precise de ligação a corrente elétrica.
  12. Uma lista de telefones e moradas de contato, incluindo amigos e familiares que residam noutra cidade.
  13. Se tem crianças, artigos para o seu cuidado.
  14. Apontar num papel a data de caducidade de todos os produtos e colar na tampa da caixa para substitui-los periodicamente.

Está preparado para a emergência?

Tem um plano escrito?

Tem praticado o plano nos últimos seis meses?

Tem a mochila preparada?

Tem a caixa de emergência preparada?

Tem conferido nos últimos seis meses as datas de validade e as quantidades dos produtos e atualizado as listas e os documentos?

Sabe o que fazer em caso de emergência?

Qual é o ponto de encontro no seu bairro?

Quem é o seu familiar ou amigo externo ao seu bairro?

Qual o numero de telefone do seu familiar ou amigo externo ao seu bairro?

Qual o ponto de encontro fora do seu bairro?

Qual o ponto de encontro mais próximo da sua residência?

Qual o número de telefone a ligar em caso de emergência?

Evacuação rápida e segura.

É possível que perante uma emergência tenha de abandonar o edifício onde se encontra, tenha em conta uma serie de diretrizes para que a evacuação seja feita em segurança.

  • Mantenha a calma.
  • Abandone a residência somente se as vias de evacuação assim o permitirem.
  • Colabore unicamente com as instruções dos agentes de autoridade (policia e bombeiros).
  • Recolha a sua Mochila de Emergência.
  • Desligue o gás, água e eletricidade. Certifique-se que deixa as portas e janelas da sua habitação encerradas.
  • Cumpra as indicações e itinerários indicados pelas autoridades e demais agentes de proteção civil
  • Ainda que não tenha conseguido reunir com todos os elementos do seu núcleo familiar, siga para o ponto de encontro que definiram em conjunto na elaboração do vosso Plano de Emergência.
  • Siga a sinalização dos caminhos de fuga, a entrada não é a única saída.
  • Não utilize os elevadores nem monta-cargas.
  • Mantenha a ordem e a calma na evacuação, ajude quem precise e abandone o edifício sem ter pressa.
  • Nos corredores e escadas caminhe junto a parede, deixando livre o meio para permitir a passagem dos Bombeiros.
  • Estar preparado para as emergências é importante:
  • Organize o seu Plano de Emergência.
  • Sinalize os caminhos de fuga e mantenha-as livres de obstáculos.
  • Faça regularmente exercícios de evacuação do seu local de trabalho.
  • Se estiver na área do Centro Histórico de Setúbal, dirija-se para um dos pontos de encontro localizados nesta área. Aqui receberá indicações por parte dos bombeiros, autoridades ou proteção civil.
  • No caso de evacuação da sua residência as autoridades poderão atribuir-lhe um lugar de abrigo e estadia seguro.
  • Conheça os hotéis, polidesportivos, escolas, etc., que existem próximos da sua residência onde poderia se posicionar provisoriamente. Isso facilitará a sua localização por parte de familiares ou amigos.
  • Evacuação em tuneis. Consulte “Evacuação num túnel” para no caso de se encontrar num túnel e acontecer um incidente que o obrigue a abandona-lo.

Idosos e deficientes

  • Se vive sozinho estabeleça uma rede de apoio pessoal. Fale com um vizinho para verificar mutuamente a situação um do outro em caso de emergência ou evacuação.
  • Se tem apoio domiciliário, informe-se de como atua o serviço em caso de emergência. Solicite um contacto de emergência com quem possa falar em caso de necessidade.
  • Tenha preparada a sua Mochila de emergência e Caixa de emergência, não esqueça de abastece-la com os medicamentos ou artigos especiais que precise na sua vida diária.
  • Para pessoas que usam cadeira de rodas:
  • Planeie como será evacuado em caso de emergência e fale disso com o os responsáveis e funcionários da entidade que lhe presta apoio domiciliário, vizinhos ou familiares.
  • Se usa uma cadeira de rodas elétrica, tenha uma cadeira de rodas manual de reserva.
  • Mantenha um bastão dobrável suplente ao lado da sua cama.
  • Ate um apito ao bastão e use-o se precisar de chamar a atenção.
  • Guarde baterias suplentes para os aparelhos auditivos junto com os mantimentos de emergência.
  • Pense em guardar os aparelhos auditivos numa caixa junto da sua cama para que os possa localizar rapidamente após um desastre.

Animais de Estimação

Para muitas pessoas, os animais domésticos fazem parte da sua família. Se você tem animais de estimação deve inclui-los nos seus planos para emergências

  • Identifique um amigo, vizinho ou cuidador de animais de confiança para que cuide do seu animal domestico em caso de que uma emergência o impeça de voltar para casa.
  • Coloque um autocolante na porta da sua casa para que os serviços de resgate saibam que existe um animal doméstico no interior da residência.
  • Pergunte ao seu veterinário pela existência de instalações para cuidado de animais que ofereçam abrigo durante uma emergência.
  • Tenha disponíveis coleira, trela, registo de vacinas e documentos de identificação e vacinação dos seus animais de companhia.
  • Conheça os locais onde os seus animais de estimação se costumam esconder, para poder encontra-los mais facilmente em caso de uma emergência.
  • Prepare uma Mochila de emergência para o seu animal doméstico e adicione artigos para os seus animais na sua caixa de emergência. Inclua uma fotografia a cores atualizada sua ao lado do seu animal, copias dos registos médicos com as datas das vacinas, prove a propriedade e identificação, uma gaiola dobrável, um açaime e uma trela.
  • Lembre-se que não deve deixar um animal de estimação sozinho dentro de um automóvel, especialmente ao sol ou em dias de muito calor.

Não pare o seu negócio depois de uma emergência

Para um empresário é essencial a continuidade do seu negócio. Muitas grandes empresas possuem planos de contingências, mas muitas das médias e pequenas empresas têm dificuldade em elaborar e manter um plano de emergência. Transmitimos aqui uns conselhos uteis, simples e funcionais para que a sua empresa se mantenha ativa em todo o momento.

  • Defina e avalie quais as ameaças que podem afetar o seu negócio. Considere os potenciais impactos de cada ameaça na hora de elaborar o seu plano de emergência. Por exemplo, se o seu negócio é vulnerável as inundações ou como uma interrupção de energia pode afetar o desenvolvimento presente e futuro da sua atividade e planifique de forma apropriada.
  • Avalie as coisas que pode precisar imediatamente durante e após uma emergência. Precisará uma fonte de energia alternativa ou de apoio? Precisará um sistema de comunicações de apoio?
  • Guarde copia de documentos importantes, tais como os documentos das finanças e as licenças, numa caixa impermeável e incombustível. Mantenha um exemplar num local diferente.
  • Confira os seus planos de seguros
  • Crie um plano definindo quais os colaboradores, os materiais, os procedimentos, os contatos e os equipamentos necessários para manter o negocio num nível básico de funcionamento.
  • Desenvolva planos de emergência com os fornecedores habituais. Estabeleça contatos com mais do que um fornecedor, para assegurar que em caso de um desastre afetar o fornecedor habitual, não bloqueie a sua atividade.
  • Guarde em lugar seguro uma lista dos seus clientes mais importantes para poder entrar em contato com os mesmos caso a situação afete o seu negócio.
  • O elemento essencial para garantir a recuperação do seu negócio é a segurança dos seus próprios trabalhadores.
  • Entre em contato com os seus empregados antes, durante e depois de uma emergência. Utilize as comunicações internas, a intranet, as reuniões de pessoal e outras ferramentas internas para comunicar os planos e procedimentos de emergência.
  • Desenvolva um plano para comunicar com os empregados durante uma emergência, como uma lista de contactos telefónicos ou uma lista de destinatários de SMS.