17° Possible Light Rain
Future of Europe Reload

Jovens de Setúbal e de outros municípios europeus estão a ser desafiados a participar no concurso “A Europa nos nossos sonhos”, destinado a fomentar, através de expressões artísticas, a reflexão sobre a importância da União Europeia.


Escrita, desenho e fotografia são as três categorias em avaliação no concurso criado do âmbito do projeto “Future of Europe – Reload”, dinamizado pelos municípios de Setúbal, Aksakovo, da Bulgária, Nughedu Santa Vittoria, de Itália, Ożarów Mazowiecki, da Polónia, Montserrat, de Espanha, Victoria, da Roménia, e Shtip, da República da Macedónia do Norte, bem como pela organização civil Bio Network Association.

O desafio consiste na apresentação de trabalhos, a partir do tema “A Europa nos nossos sonhos”, numa das três categorias à escolha, que demonstrem uma reflexão sobre o processo de formulação de políticas a nível local e europeu, os benefícios resultantes da União Europeia, a importância do diálogo intercultural e o próprio futuro da Europa comunitária.

Os trabalhos do concurso devem ser entregues até 31 de outubro, na Divisão de Protocolo, Relações Internacionais e Cooperação da Câmara Municipal de Setúbal, através do correio eletrónico gaprp@mun-setubal.pt ou no endereço Paços do Concelho, Praça de Bocage, 2900-276 Setúbal.

A prova reparte-se em duas fases, uma local, em que são selecionados os três melhores trabalhos apresentados em cada município envolvido no projeto, e outra internacional, na qual são encontrados, em cada categoria, os vencedores absolutos desta iniciativa.

Na categoria “Escrita” podem ser apresentadas redações nos géneros de pequena composição, com o máximo de 300 palavras, de poesia, até uma página e 1800 caracteres, e de prosa, até cinco páginas, com o máximo de 1800 caracteres por página, incluindo espaços.

Os textos, independentemente do género escolhido, têm que incluir pelo menos quatro das seguintes palavras-chave: Europa, Futuro, Europeu, Juventude, Sonho e Recarregado (ou Reload).

Em “Desenho”, os trabalhos devem ser apresentados em suportes com o mínimo de 30×40 centímetros e, no máximo, 49×70 centímetros, não havendo quaisquer restrições sobre os materiais usados nas conceções artísticas.

A categoria de “Fotografia” está reservada apenas aos escalões etários dos 14 aos 20 anos e dos 21 aos 29, enquanto para as categorias anteriores está ainda previsto o intervalo de participantes dos 7 aos 13 anos.

As obras fotográficas devem ser apresentadas em ficheiros com o peso mínimo de 800 Kb e, máximo, de 5 Mb, em formato Jpeg ou Tiff e em modo de cor RGB.

As imagens devem ainda ter resolução adequada para serem impressas em materiais expositivos.

Após a escolha dos três melhores trabalhos de âmbito nacional, realiza-se a seleção internacional dos vencedores do concurso num encontro a ter lugar, entre os dias 13 e 15 de novembro, em Victoria, na Roménia.

O primeiro prémio de cada escalão etário, na fase final do concurso, é uma viagem a uma das cidades parceiras à escolha, exceto para os participantes entre os 7 e os 13 anos, que recebem um tablet.

Mais informações sobre a iniciativa estão disponíveis na página http://2018.europeinfuture.eu. O regulamento pode ser consultado nesta ligação.

O concurso “A Europa nos nossos sonhos” integra o projeto “Future of Europe – Reload”, reedição de um primeiro projeto, designado apenas por “Future of Europe – Unificada e Multifacetada”, e no qual o concelho de Setúbal está envolvido desde o início.

O principal objetivo do projeto, ao qual a versão “Reload” se mantém fiel, é socorrer-se da maior facilidade inerente ao Poder Local para perceber os problemas quotidianos e necessidades das populações e aos quais a União Europeia deve ser capaz de dar resposta.

O projeto, que conta com cofinanciamento comunitário, integrado no âmbito do programa “Europa para os Cidadãos”, estabelece uma rede de cooperação e de trabalho entre os concelhos aderentes em torno de iniciativas que fomentem o espírito de cidadania ativo na União Europeia, bem como o envolvimento da sociedade civil em atividades que contribuam para a melhoria de políticas comunitárias.

 

Documentos Relacionados