As transformações urbanísticas ocorridas nos últimos anos na cidade de Setúbal são o tema do primeiro semestre do Mestrado Integrado de Arquitetura da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, no ano letivo 2018-2019.


No âmbito do tema genérico definido para este ano, “Cidades em Mutação”, a Faculdade de Arquitetura decidiu que os alunos se debruçariam sobre a cidade de Setúbal, na primeira fase do Mestrado Integrado de Arquitetura.

Desta forma, a Câmara Municipal de Setúbal vai fornecer todas as informações necessárias sobre o planeamento urbanístico nos últimos anos e as prioridades atuais, bem como levar os alunos, no dia 4, numa visita pela cidade, acompanhada por técnicos municipais.

Na parte da manhã, são visitados edifícios atualmente sem utilização, alguns dos quais com projetos de requalificação em curso, como o Forte de Albarquel e os conventos de Brancanes e de São Francisco.

De tarde, os estudantes são conduzidos num percurso pelo centro histórico sadino e pela frente ribeirinha para perceberem a requalificação urbanística ocorrida nestes locais nos últimos anos, bem como o que está previsto em termos de planeamento.

Tendo em conta a colaboração entre a Câmara Municipal e a Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, no dia 9, Fernando Travassos, consultor da autarquia para o Planeamento e Urbanismo, conduz uma aula aberta com o tema “Setúbal. Cidade em transformação”.

A história da cidade, como cresceu no século XX e como se transforma atualmente, com ênfase no esforço de requalificação do centro histórico e da zona ribeirinha, bem como na revitalização urbana, são temas a abordar.