20° Céu limpo
Exib Música | João Afonso e Coral Infantil de Setúbal | Gala de Encerramento

Os músicos José Afonso e Mercedes Sosa foram homenageados no dia 15 com a atribuição do Prémio da Música Ibero-Americana, num espetáculo que encheu o Fórum Municipal Luísa Todi.


Além da atribuição do prémio, as homenagens incluíram a exibição de vídeos com testemunhos de vários artistas de países ibero-americanos sobre o legado dos dois artistas e a interpretação de temas da cantautora argentina por Susana Travassos e de José Afonso por João Afonso e o Coral Infantil de Setúbal.

A gala, que marcou o encerramento da quinta edição do EXIB Música, evento destinado a promover e divulgar a diversidade cultural de países ibero-americanos, contou com a presença de uma sobrinha de Mercedes Sosa, que, em representação da família, recebeu das mãos do vereador da Cultura, Pedro Pina, o Prémio da Música Ibero-Americana.

“A família de Mercedes Sosa está muito feliz com esta homenagem. Há dez anos que a minha tia não se encontra entre nós e sentimos muito a sua falta, sobretudo nos tempos difíceis que passamos na Argentina, porque ela tinha sempre uma palavra a dizer na luta”, sublinhou a sobrinha da cantautora argentina.

Também foi um sobrinho de José Afonso, o cantor João Afonso, a quem coube receber o prémio pelas mãos da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira.

“Agradeço ao EXIB a homenagem que prestaram a José Afonso, à sua obra poética e musical, que nos honra muito. Desejo que a música ibero-americana continue a unir-nos a todos”, disse o cantor, que, em conjunto com o Coral Infantil de Setúbal, protagonizou um dos momentos da noite com a interpretação de “Índios da Meia Praia”.

Nesta primeira edição do Prémio da Música Ibero-Americana foi, igualmente, atribuída a Menção Especial Diversidade a Manuel Obregón, pianista e compositor costa-riquenho, que se mostrou emocionado pela homenagem.

“Sinto-me muito honrado por partilhar este prémio com a homenagem prestada a Mercedes Sosa e a José Afonso e agradeço ao povo de Setúbal por me receber tão bem.”

Sobre o EXIB Música, que decorreu em Setúbal nos dias 13, 14 e 15, com espetáculos gratuitos em vários espaços e equipamentos da cidade, assim como um encontro de reflexão sobre a temática da gestão musical e a relação com a cidade e uma mostra de produtos, Obregón deseja que “continue a unir e a defender a música ibero-americana”.

O mérito do pianista, compositor e produtor musical brasileiro Benjamin Taubkin também foi reconhecido pelo EXIB com a atribuição da Menção Especial Compromisso.

“Para um brasileiro receber um prémio em Portugal é muito ‘bacana’. Sinto um transbordo de afeto, porque tudo foi feito com muito carinho, e de surpresa também por terem contactado tantas pessoas para falarem de mim.”

A REDPEM – Red de Periodistas Musicales de Iberoamérica atribuiu ainda o Prémio Impulso, que distingue o artista em destaque na edição 2019 do EXIB Música, à formação portuguesa Seiva, e o Prémio Artista, em homenagem ao artista independente ibero-americano que mais se destacou em 2018 e 2019, o qual foi entregue ao conjunto venezuelano C4 Trio.

Ambos recebem uma bolsa de estudo para formação na Berklee College of Music, Valência, Espanha.

Durante três dias, a quinta edição do EXIB Música, evento organizado em parceria com o município setubalense e com o Alto-Patrocínio do Presidente da República, proporcionou mais de duas dezenas de concertos gratuitos em vários espaços e equipamentos da cidade com propostas musicais originais provenientes de diferentes partes da América, de Espanha e de Portugal.

A Praça de Bocage acolheu a Mostra Oficial dos 18 projetos musicais, provenientes de nove países ibero-americanos, selecionados num concurso internacional que contou com mais de quatrocentas candidaturas, enquanto a Mostra Portugal contou com atações de artistas nacionais no Coreto da Avenida Luísa Todi e na Casa da Baía.

O evento, que incluiu com uma mostra de produtos dos diversos países, na Avenida Luísa Todi, próximo do coreto, foi, igualmente, uma oportunidade para refletir sobre a gestão musical e a cidade, num encontro que se realizou no Fórum Luísa Todi e na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

De salientar, igualmente, uma intervenção pelo artista plástico uruguaio Juan Carlos Barreto, que pintou o mural “9500 Km al Sur” num painel instalado no exterior da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.