11° Parcialmente nublado
Centenário do Orfanato Municipal de Setúbal

Uma reflexão sobre o movimento assistencialista em Setúbal na área infantojuvenil é o mote de uma conferência a realizar dia 26, na Casa da Baía, no âmbito das comemorações do Centenário do Orfanato Municipal de Setúbal.


“O movimento assistencialista em Setúbal nos séculos XX e XXI” e “A vida das crianças e jovens em instituições nos dias de hoje” são os temas centrais do encontro, a decorrer entre as 14h00 e as 18h00, no auditório da Casa da Baía, atual edifício onde funcionou o Orfanato Municipal de Setúbal, entre 1919 e 1968.

O programa começa com apresentações de Isabel Melo e de Diogo Ferreira nos painéis “Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais em Setúbal – contributos do orfanato para a descrição da vida de Setúbal de 1919 a 1966, a nível histórico, económico e social” e “Das origens aos primeiros anos de funcionamento do Orfanato Municipal Dr. Sidónio Pais (1919-1926)”.

O dia a dia das crianças e dos jovens atualmente institucionalizados é abordado na segunda parte do encontro, em apresentações de Isabel Alho, Isabel Braz e Fernanda Moreira.

As três responsáveis abordam as questões de “As situações que conduzem à integração das crianças/jovens nas instituições”, “O funcionamento atual das instituições – lares e centros de acolhimento” e “O papel da escola na articulação com as instituições”.

A conferência, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, Centro de Convívio dos Ex-Alunos do Orfanato Municipal e LASA – Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, surge na continuidade do programa de evocação do centenário da criação do Orfanato Municipal de Setúbal.

O Orfanato Municipal de Setúbal, localizado no número 11 da Rua João Soveral, local que acolhe hoje a Casa da Baía, abriu portas a 18 de maio de 1919, com lotação máxima para setenta crianças e adolescentes, do sexo masculino, órfãs de pai e mãe, onde permaneciam até atingir a maioridade e aprendiam os ofícios de carpinteiro, encadernador, tipógrafo ou sapateiro.

Nas instalações da Casa da Baía, que funciona como centro de promoção turística da região, ainda permanecem carteiras da instrução primária, livros de estudo, fotografias de alunos, diretores e professores, certidões de aproveitamento escolares e composições e ditados.

As comemorações do centenário do Orfanato Municipal de Setúbal culminam a 7 de dezembro, na Galeria Municipal do 11, com a inauguração da exposição “O Orfanato Municipal de Setúbal – Casa dos Quatro Ofícios”, que se mantém patente ao público naquela galeria expositiva até 5 de janeiro de 2020.