21° Céu limpo
Avenida Dr. António Rodrigues Manito - nova rotunda em construção

Uma nova rotunda, a par de trabalhos de requalificação da rede viária, dá início a uma operação urbanística de grande amplitude liderada pela Câmara Municipal de Setúbal num conjunto de vias estruturantes da cidade.


A obra, iniciada recentemente, tem, para já, trabalhos centrados na interseção formada pela Avenida Dr. António Rodrigues Manito com a Rua Dr. António Manuel Gamito, nas imediações do Estádio do Bonfim, local no qual está a ser preparada a construção de uma nova rotunda.

O novo nó giratório, que numa fase inicial terá caráter provisório, é criado pelos serviços municipais em parceria com a Oliveiras S.A., empresa à qual foi adjudicada a empreitada de repavimentação de troços das avenidas Dr. António Rodrigues Manito e 22 de Dezembro, assim como a Rua Dr. António Manuel Gamito.

Nesta matéria, foram já removidos os equipamentos de sinalização semafórica, estando agora em curso o levantamento de calçada e lancis existentes naquela interseção.

A nova rotunda tem como objetivo otimizar o tráfego rodoviário naquela zona da cidade e garantir uma melhor distribuição do fluxo automóvel. Incluída nesta operação está também a remoção/relocalização dos dois postes de iluminação pública, ação que é executada pela EDP.

Além da nova rotunda, a operação urbanística em curso, que materializa um investimento de 44 mil e 156,40 euros, inclui a reabilitação de vários troços viários das avenidas Dr. António Rodrigues Manito e 22 de Dezembro, assim como a Rua Dr. António Manuel Gamito.

Estes trabalhos, destinados a reforçar a qualidade de vida urbana, bem como as acessibilidades e condições de circulação e segurança rodoviária daquelas vias estruturantes da cidade, incluem trabalhos de fresagem dos pavimentos deteriorados e a aplicação de novas massas asfálticas.

Estas ações são realizadas depois de a autarquia ter executado, recentemente, uma operação de grande envergadura enquadrada na beneficiação de um conjunto de infraestruturas de saneamento no âmbito da obra de construção da Estação Elevatória dos Combatentes.

O prazo para a conclusão dos trabalhos depende da evolução da crise pandémica do coronavírus Covid-19, sendo que todas as operações são executadas com a garantia das condições de segurança individual e coletiva dos trabalhadores contra possível contaminação.