12° Parcialmente nublado
Caminhada Solidária Luta Contra o Cancro da Mama 2019

Uma onda rosa formada por mais de oito centenas de pessoas percorreu as principais ruas do centro histórico e a frente ribeirinha de Setúbal durante a manhã de 13 de outubro, numa caminhada solidária de prevenção do cancro da mamã.


A previsão de chuva e vento apontada para dia 13 não demoveu o grupo de 815 participantes no evento organizado pelo GASET – Grupo de Apoio de Setúbal e pelo Movimento Vencer e Viver, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, com a colaboração da Câmara Municipal.

Sob o mote “A Prevenção Toca a Todos”, a caminhada solidária, com o objetivo de incentivar e alertar o público sobre a importância do diagnóstico precoce do cancro da mama, reuniu pessoas de todas as idades e contou com a presença do vereador da Saúde da Câmara Municipal, Ricardo Oliveira.

Com ponto de encontro na Praça de Bocage para uma aula de aquecimento, os participantes, vestidos com roupas cor de rosa, seguiram pelo Largo da Misericórdia, Jardim da Beira-Mar, Praia da Saúde e Avenida Luísa Todi.

O evento terminou ao final da manhã no Parque do Bonfim, com uma sessão de chi-kung, disciplina da medicina tradicional chinesa de promoção do bem-estar físico e mental.

A caminhada solidária decorreu no âmbito das celebrações do Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama, 30 de outubro, e que ao longo do mês alertam para a prevenção desta doença.

O evento insere-se ainda na Onda Rosa, movimento com atividades solidárias em vários pontos do país, com o objetivo de sensibilizar as populações sobre a importância do diagnóstico precoce da doença.

Em Setúbal, o Grupo de Apoio da Liga Portuguesa Contra o Cancro presta, diariamente e de forma gratuita, apoio a mulheres com dificuldades económicas, através da entrega de próteses, soutiens, mangas elásticas, cabeleiras e de sessões de fisioterapia, drenagem linfática e terapias.

Todos os anos, a Câmara Municipal de Setúbal, através do Gabinete de Saúde, promove, em colaboração com o Gabinete de Setúbal da Liga Portuguesa Contra o Cancro e com as autoridades locais de saúde, diversas ações com informação relevante sobre a doença.

Em Portugal, o cancro da mama é diagnosticado anualmente a cerca de seis mil mulheres e a seis dezenas de homens. A taxa de sobrevivência cinco anos após o diagnóstico ronda os 80 por cento, em linha com a média europeia.