17° Vento

Parque do Bonfim

  • Espaço verde formal mais antigo do concelho (remonta ao século XVI), localizado no centro da cidade
  • Área superior a 42 mil metros quadrados
  • Serviços de restauração, casas de banho públicas, parque infantil, anfiteatro para espetáculos
  • Inclui vários pontos de interesses artísticos, tais como diferentes versões dos Pasmadinhos de Setúbal, um relógio de sol e o brasão da cidade em pedra
  • Permite a observação de aves aquáticas (lago principal), a observação de mais de 40 espécies arbóreas, entre as quais exemplares classificados como árvores de interesse nacional e um espécime raro de Araucaria bidwillii

Parque Urbano de Albarquel

  • O parque urbano de Setúbal localizado mais próximo do rio Sado
  • Inaugurado em 2008
  • Área superior a 40 mil metros quadrados
  • Serviços de restauração, pista de manutenção física, campo de jogos, casas de banho públicas, parque infantil, galeria de exposições, parque de estacionamento dedicado, vista panorâmica para o rio e a península de Tróia, centro de apoio ao desporto GoArrábida
  • Possibilidade de observação de espécies arbustivas bem adaptadas à frente rio

Parque da Bela Vista

  • O maior parque urbano do concelho, com vista privilegiada para a Serra da Arrábida, o rio Sado e a península de Troia
  • Inaugurado em 2003
  • Área superior a 100 mil metros quadrados
  • Serviços de cafetaria, campos de jogos, pistas de manutenção, balneários, casas de banho públicas, pista de parkour, equipamento infantil, anfiteatro, capela e possibilidade de observação de espécies arbustivas autóctones

Jardim Multissensorial das Energias

  • Projeto científico-pedagógico ao dispor da população em geral, com características direcionadas para a comunidade escolar e pessoas com deficiência
  • O equipamento, visualmente atrativo e energeticamente eficiente, estimula os sentidos dos visitantes ao proporcionar contrastes de cor e diferentes aromas, texturas e sons. Em simultâneo, constitui-se como espaço de aprendizagens sobre as energias ambientalmente sustentáveis
  • Integrado na Reserva Ecológica Nacional, como área de proteção da Escarpas de Santos Nicolau
  • Área total de 8.175 metros quadrados
  • Inaugurado em 2018, após requalificação do antigo Jardim das Escarpas de Santos Nicolau
  • Como jardim público desempenha, por excelência, funções de recreio com várias zonas de “estar” privilegiadas por vistas singulares para o rio

Parque de Vanicelos

  • Criado numa zona de cedência de loteamentos com funções de recreio e controlo de cheias na cidade e que atualmente atrai visitantes de todo o concelho
  • Área superior a 60 mil metros quadrados
  • Serviços de restauração (ambulante), casas de banho públicas, WC canino, anfiteatro, campos de jogos (incluindo de padel), parque infantil
  • Possibilidade de observação de um complexo sistema artesanal de rega com ligação a vários tanques, poço e nora

Bosquete de Vanicelos

  • Área composta por oliveiras, sobreiros e pinheiros mansos, incluindo três de grande porte e com classificação de interesse público
  • Área total de cerca de 3 mil metros quadrados
  • Percursos pedonais e áreas de estadia dotadas de mobiliário urbano
  • Espaço requalificado em 2017

Parque da Lanchoa

  • Localizado junto de um dos bairros mais populosos de Setúbal
  • Área superior a 12 mil metros quadrados
  • Inclui parque infantil e zonas de estada, além de percursos acessíveis e apropriados à prática da marcha e corrida

Parque da Algodeia

  • Este parque representa a primeira etapa no sistema criado para bacia de retenção de águas pluviais na Várzea, destinado ao controlo de cheias na cidade
  • Assume, igualmente, funções de recreio e de lazer
  • Área superior a 27 mil metros quadrados
  • Serviços de cafetaria e parque infantil
  • Possibilidade de observação de aves aquáticas (lago principal com ilhota) e do exemplar do clone do Freixo de Duarte de Armas, oferecido a Setúbal pelo município de Freixo de Espada à Cinta

Jardim Afonso Costa

  • Pequeno jardim de bairro construído para proporcionar zonas de recreio para crianças e adolescentes
  • Área superior a 900 metros quadrados
  • Inclui parque infantil e zonas de estada

Jardim do Monte Belo

  • Jardim de bairro construído para proporcionar zonas de recreio para crianças e adolescentes
  • Área superior a 14 mil metros quadrados
  • Serviços de cafetaria, parque infantil e anfiteatro

Jardins do Quebedo e General Luís Domingues

  • Espaço verde formal mais antigo do concelho (remonta ao século XVI), localizado no centro da cidade
  • Área superior a 42 mil metros quadrados
  • Serviços de restauração, casas de banho públicas, parque infantil, anfiteatro para espetáculos
  • Inclui vários pontos de interesses artísticos, tais como diferentes versões dos Pasmadinhos de Setúbal, um relógio de sol e o brasão da cidade em pedra
  • Permite a observação de aves aquáticas (lago principal), a observação de mais de 40 espécies arbóreas, entre as quais exemplares classificados como árvores de interesse nacional e um espécime raro de Araucaria bidwillii

Jardim de Vanicelos

  • Jardim de bairro, com integração do pinhal preexistente e zonas de estada
  • Área superior a 4 mil metros quadrados
  • Equipamento infantil e zonas de recreio debaixo da copa do denso pinhal

Jardim da Música

  • Espaço verde lúdico construído para homenagear a família de músicos Rosado Pinto e incentivar o gosto pela música
  • Inaugurado em 2006
  • Área superior a 4,5 mil metros quadrados
  • Serviços de lazer ligados principalmente à música, possuindo instrumentos musicais que podem ser utilizados pelos visitantes

Parque do Morango

  • Espaço verde em Brejos de Azeitão, junto à entrada sul da freguesia, e dedicado à memória da cultura do morango
  • Área superior a 4 mil metros quadrados
  • Serviços de cafetaria, parque infantil, zona para espetáculos (recebe a Festa do Morango), equipamento para manutenção física e estacionamento próprio

Parque da Bacalhôa

  • Localizado junto da Estrada Nacional 10, à entrada de Vila Nogueira de Azeitão
  • Inaugurado em 2011
  • Área superior a 20 mil metros quadrados
  • Serviços de cafetaria, parque infantil, equipamento de manutenção física sénior e percursos para caminhadas
  • Possibilita a observação de oliveiras centenárias além de outras árvores de espécies ripícolas plantadas ao longo da linha de água

ESPAÇOS VERDES

A Divisão de Espaços Verdes (DIEV) da Câmara Municipal de Setúbal é uma equipa constituída por mais de 70 profissionais, entre técnicos, administrativos, encarregados, jardineiros, arboricultores, viveiristas, canalizadores, pedreiro, pintos, vigilantes, mecânico e cozinheiras.

A reabilitação e a construção de novos espaços verdes permitiu, desde 2008, aumentar em mais de 30 por cento a área de espaços verdes disponível no concelho para usufruto dos cidadãos.

A rede de parques verdes na cidade tem sido complementada com o reforço da oferta de jardins de bairro – espaços verdes de proximidade –, os quais representam uma garantia de acessibilidade mais rápida a este tipo de equipamento urbano.

A autarquia assegura, desta forma, um variado conjunto de serviços à população:

  • Produção anual de mais de 40 mil plantas ornamentais no Viveiro das Amoreiras, para utilização interna
  • Construção e reabilitação de espaços verdes degradados
  • Plantação, abate e poda de árvores. Arranque de cepos e controlo de pragas urbanas que atacam as plantas, com realce para o escaravelho vermelho da palmeira e para a lagarta do pinheiro com taxas de sucesso superiores a 85 por cento
  • Manutenção de mais de 90 hectares de espaços verdes públicos municipais e de mais de 500 floreiras. Conserva de infraestruturas existentes, nomeadamente dos sistemas de rega
  • Gestão de uma área com mais de 15 mil metros quadrados, destinada a horticultura urbana nas Amoreiras

A Câmara Municipal trabalha para garantir uma “cidade verde” atraente. Para alcançar esses objetivos, desenvolve esforços permanentes nas seguintes áreas de atuação:

  • Aumento e melhoria da rede de parques e jardins de proximidade que possibilitem o recreio/ócio ativo e corrijam os efeitos do desconforto urbano
  • Uso eficiente da água na rega dos espaços verdes
  • Redução da aplicação de pesticidas em meio urbano, designadamente no controlo das infestantes e das pragas e doenças das plantas
  • Desenho de novos espaços verdes com áreas superiores a 200 metros quadrados
  • Prioridade aos sistemas de rega automáticos no investimento e conservação das infraestruturas
  • No processo de adaptação às alterações climáticas são selecionadas, sempre que possível, espécies vegetais autóctones para a composição dos espaços verdes
  • Respeito pelo relevo natural dos terrenos, com a promoção da vegetação natural em taludes e pendentes
  • Manutenção ambientalmente sustentável, com utilização de materiais que reduzem a necessidade de mão de obra em tarefas de rotina e introdução de práticas de reaproveitamento de resíduos (como a estilha) e do uso eficiente da água de rega
  • Aposta permanente na educação cívica e ambiental, com a celebração de efemérides, como o Dia da Árvore, e de outros eventos, caso do projeto Setúbal Mais Bonita, tanto junto da comunidade educativa, como da população em geral
  • Atualização técnica e operacional dos funcionários municipais, sendo implementados programas de formação em contexto de trabalho