18° Céu limpo
7 Dias do Coração - 2019

Rastreios e informações sobre fatores de risco e hábitos saudáveis integraram a iniciativa “7 Dias do Coração”, que decorreu nos dias 8, 9 e 10, com mais de uma centena de atendimentos realizados por dia.


 

Calma e sorridente, Licínia Andrade, entra na primeira paragem do circuito de rastreios cardiovasculares, instalado na placa central da Avenida Luísa Todi. Aos 73 anos, diabética tipo 2, a sofrer há alguns anos de arritmia cardíaca, já sabe ao que vai.

É a segunda vez que participa na ação “7 Dias do Coração”, organizada pela Liga dos Amigos do Serviço de Cardiologia do Hospital de São Bernardo, com a colaboração da Câmara Municipal de Setúbal e do Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida.

Convencida pelo filho, após uma má disposição súbita enquanto fazia as compras diárias no supermercado, Licínia desdramatiza. “Não deve ser nada de especial, no entanto, é sempre melhor fazer os exames todos aqui. E não têm qualquer custo.”

Eram 11h45 quando começou o circuito de saúde e, em pouco menos de uma hora, já Licínia estava a par do estado de saúde, após passagem, entre outras, por estações para rastreio de diabetes e de doença coronária, medições de tensão arterial e colesterol e ainda registo de eletrocardiograma.

“A tensão e o colesterol estão bons mas os enfermeiros dizem-me que devo perder doze quilos, no mínimo”, desabafou a reformada.

O circuito do “7 Dias do Coração”, dinamizado por profissionais de saúde, incluiu ainda passagens por consultas de tabagismo e de sensibilização para a problemática insuficiência cardíaca, patologia que afeta cerca de meio milhão de portugueses.

“Esta iniciativa de promoção de hábitos de vida saudável, com esta dimensão e caraterísticas, é única no país”, sublinhou o vereador com o pelouro da Saúde na Câmara Municipal de Setúbal, Ricardo Oliveira.

 A iniciativa, que o autarca apontou como “uma referência”, além dos benefícios para os munícipes, contribui, igualmente, para uma reflexão global, uma vez que “permite a recolha de dados sobre o estado de saúde da população”.

O presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Setúbal, Manuel Roque, destacou que a iniciativa “7 Dias do Coração” tem conseguido, ao longo de nove anos, captar a atenção da população em geral para as matérias relacionadas com as doenças cardiovasculares.

Já a médica cardiologista do Centro Hospitalar de Setúbal Quitéria Rato sublinhou que o desconhecimento que ainda existe sobre certas doenças cardíacas mostra que é “extremamente importante aumentar a literacia das pessoas em relação a determinados sintomas”.

A clínica apontou que, além de outros fatores de risco, o envelhecimento da população tem contribuído para o aumento das doenças cardíacas. “Os idosos e os reformados são os principais participantes nesta iniciativa. A maior parte chega mal informado e mal controlado.”

O “7 Dias do Coração”, este ano na nona edição, procura sensibilizar a população para a adoção estilos de vida saudáveis, nomeadamente a prática regular de exercício físico e a diversificação alimentar.

O programa do evento inclui, igualmente, a realização de iniciativas de promoção de hábitos de vida saudáveis, abertas à população e de participação gratuita, nos dias 18 e 25, entre as 09h30 e as 12h00.

No dia 18, a ação “Saúde em Movimento” começa com uma caminhada, num pequeno percurso pela zona da Bela Vista, com ponto de encontro às 09h30, na Escola Básica e Secundária Ordem de Sant’Iago.

A iniciativa, que não carece de inscrição prévia, termina no Parque Verde da Bela Vista com uma aula de exercício físico.

Já a 25, o desafio passa por “Descobrir os Caminhos de Cetóbriga”, numa caminhada de cerca de dez quilómetros, com partida e chegada no Jardim da Algodeia. Inscrições através do email gabinete.saude@mun-setubal.pt.