19° Céu limpo
Covid-19 - visita ao centro de testes

Os presidentes das câmaras municipais de Setúbal, Palmela e Sesimbra visitaram, a 17 de abril, o novo centro de testes à Covid-19, a funcionar na Escola Básica dos Arcos, com capacidade para realizar perto de noventa exames diários.


Em complemento aos serviços já disponibilizados no Centro Hospitalar de Setúbal, o novo centro de testes à Covid-19, a funcionar desde dia 15 transformou-se numa arma de combate à pandemia.

Este reforço tem sido acompanhado por diversas autoridades locais, entre os quais os três municípios da área do Agrupamento dos Centros de Saúde da Arrábida – ACES Arrábida, e resulta da contratação do Laboratório Germano de Sousa por parte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, o que tem permitido aliviar a pressão crescente no Centro Hospitalar de Setúbal.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, fez uma visita institucional ao equipamento, juntamente com os vereadores da Proteção Civil, Carlos Rabaçal, e da Saúde, Ricardo Oliveira, e com os autarcas de Palmela, Álvaro Amaro, e Sesimbra, Francisco Jesus.

Para a realização dos testes, é necessária uma triagem obrigatória através da Linha Saúde 24 e pelos médicos de família e, posteriormente, uma marcação prévia para o número de telefone do ACES Arrábida (966 501 091 ou 966 512 191).

Só depois deste procedimento é que os casos suspeitos são encaminhados para o centro de testes da Escola Básica dos Arcos.

O serviço, a funcionar diariamente entre as 09h00 e as 13h00 e as 14h00 e as 18h00, está a ser assegurado por uma equipa técnica e administrativa composta por cerca de vinte pessoas.

Nesta parceria, a autarquia disponibiliza instalações, água, eletricidade, telefone e rede de internet e funcionários para atendimento e registo. Os restantes municípios cedem funcionários administrativos e o ACES Arrábida garante a segurança e limpeza e desinfeção das instalações. Já o laboratório contratado realiza as colheitas e os testes.

Para efetuarem o teste, os utentes estacionam em frente do equipamento escolar e aguardam pela sua vez, dentro dos próprios veículos. No portão, faz-se o controlo de entrada.

Dada a confirmação, dirigem-se para uma sala, que serve de posto para nova verificação de agendamento de teste e de preenchimento de dados pessoais. Dali passam para um pavilhão, onde se encontra uma equipa de dois profissionais de colheita.

Com uma zaragatoa introduzida no nariz, o teste fica terminado. Saem e dirigem-se a uma porta específica de saídas. A cadeira onde cada pessoa se sentou é devidamente desinfetada depois do exame.

Um circuito rápido, que dura aproximadamente entre cinco a dez minutos.

Os resultados são comunicados ao utente pelo Agrupamento dos Centros de Saúde Arrábida – ACES Arrábida, no máximo entre um a três dias depois.

De referir que a escolha da escola dos Arcos para receber o novo centro de testes à Covid-19, da responsabilidade da Autoridade de Saúde Nacional, em consonância com o Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros de Setúbal, é justificada, entre outras razões, pela localização e pelas condições disponíveis.

Em situações de emergência e no âmbito da ativação do Plano Municipal de Emergência de Setúbal, podem ser requisitados meios e recursos, públicos e privados, para fazer face às necessidades das mais variadas ocorrências.

Neste plano, consoante o tipo de acontecimento, estão previstos edifícios, entre os quais, numa primeira linha, escolas e pavilhões gimnodesportivos do concelho, aptos para a instalação dos mais variados equipamentos para dar resposta a um vasto leque de necessidades.

Neste caso, a Autoridade de Saúde Nacional optou, tecnicamente, pela EB dos Arcos, decisão que foi apoiada pela autarquia, através do Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros de Setúbal, que cedeu as instalações daquele estabelecimento de ensino para criação do centro testes.