16° Céu limpo
Fado em Setúbal - Porta a Porta - Maria Caetano - Sado

Maria Caetano abriu, na noite de 20 de junho, no Sado, o ciclo Fado em Setúbal – Porta a Porta, que se prolonga até agosto com apontamentos musicais itinerantes ao ar livre por todas as freguesias do concelho.


A noite amena  serviu de mote perfeito para o primeiro serão musical do projeto Fado em Setúbal – Porta a Porta, organizado pela Câmara Municipal.

Maria Caetano foi o nome que levou, à freguesia do Sado, a canção da saudade em pequenos concertos, ao vivo, que puderam ser apreciados pelos munícipes a partir das próprias casas.

Em tempo de crise sanitária motivada pela pandemia de Covid-19, cujas regras de distanciamento social impedem grandes aglomerados de pessoas, estes eventos constituem uma alternativa para que as pessoas possam usufruir de pequenos momentos de lazer.

Além da vertente humana, que faz chegar a cultura em particular à população sénior, particularmente afetada pela situação de confinamento, esta é também uma forma de continuar a apoiar os artistas locais, muito penalizados em virtude da crise pandémica.

Em junho, estes apontamentos musicais itinerantes, sempre com início às 21h00, vão ainda, no dia 27, ao território da União das Freguesias de Setúbal, desta vez com a fadista Susana Martins.

Seguem-se, em julho, atuações de Maria do Céu Freitas, a 11, na freguesia de Azeitão, de Joana Lança, a 18, em Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra, e Carla Lança, a 25, na freguesia de São Sebastião.

Este novo formato do programa Fado em Setúbal – Porta a Porta prossegue em agosto, logo no dia 1, com Sara Margarida a dar música aos residentes da União das Freguesias de Setúbal.

Há ainda apontamentos musicais com Nuno Rocha, a 8, na freguesia do Sado, com Carlos Zacarias, a 15, em Azeitão, com Deolinda de Jesus, a 22, no território de Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra, e com Inês Pereira, a 29, novamente em São Sebastião.

O Fado em Setúbal – Porta a Porta está integrado no programa municipal Setúbal em Casa com Arte, com um conjunto de iniciativas culturais especialmente pensadas para o tempo de crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19.