VII Conferência Anual de Educação de Setúbal

A construção de um projeto educativo para a cidade esteve em análise na VII Conferência Anual de Educação de Setúbal.

“Construir um projeto educativo para a cidade” foi o tema da edição de 2021.

A Conferência Anual de Educação reúne, anualmente, profissionais, técnicos e académicos que partilham experiências e visões que podem marcar a diferença por um sistema de ensino melhor, não só no concelho de Setúbal, mas também no panorama geral do setor da Educação no país.

Assista, na íntegra, à VII Conferência Anual de Educação de Setúbal

Programa

VII Conferência Anual de Educação de Setúbal | Programa
Clique na imagem para ampliar o programa

SESSÃO DE ABERTURA

Maria das Dores Meira

Maria das Dores Meira

Presidente da Câmara Municipal de Setúbal

(representada pelo vereador Ricardo Oliveira)
Sessão de Abertura
Intervenção

Maria Emília Brederode dos Santos

Maria Emília Brederode dos Santos

Conselho Nacional de Educação

Sessão de abertura

“PROJETO EDUCATIVO LOCAL”

Marta Pacheco

Marta Pacheco

Jornalista da Antena 1

Moderadora
Biografia

41 anos, de Setúbal, licenciada em Comunicação Social pela Escola Superior de Educação de Setúbal em 2003, com mestrado em Novos Media e Práticas Web pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Jornalista na Antena 1 desde 2003.

Marina Canals

Marina Canals

Secretária-geral da Associação Internacional das Cidades Educadoras

“Cidades Educadoras e Projeto Educativo Local”.
Biografia

Licenciada em Tradução e Interpretação pela Universidade Autónoma de Barcelona (UAB). Tem também estudos em Gestão de Negócios pela Universidade de Barcelona (UB). De 1989 a 1996, trabalhou para a Rede Europeia de Cuidado Infantil da Unidade de Igualdade de Oportunidades da Comissão Europeia. Relativamente à Associação Internacional de Cidades Educadoras ocupou diversos cargos desde 1988, quando foi membro do Comité Organizador do I Congresso Internacional. Desde setembro de 2012, é Secretária Geral da AICE. É também funcionária da Câmara Municipal de Barcelona.


Sobre esta apresentação

A construção da Cidade Educadora trata-se de um processo de enorme envergadura que pode construir-se com diferentes ritmos e alcances, em função do percurso, características, contexto e dimensão de cada município, pelo que cada avanço, ainda que modesto, pode constituir um contributo importante. Os governos locais, prestam serviços e desenvolvem iniciativas e programas que favorecem a formação, promoção e capacitação dos seus habitantes através de políticas de proximidade; oportunidades que os governos locais oferecem em conjunto com uma multiplicidade de outras entidades e organizações (educativas, culturais, sociais, económicas…). Além disso, numerosas decisões e políticas municipais têm um impacto educativo na sociedade, pelo que é necessário que os projetos locais sejam objeto de reflexão para incrementar ao máximo as potencialidades educativas existentes na cidade.

Ricardo Oliveira

Ricardo Oliveira

Vereador da Educação e Saúde da Câmara Municipal de Setúbal

“Construir um Projeto Educativo Local para Setúbal”
Sobre esta apresentação

Em consonância com os princípios da Cidade Educadora, e da sua Carta que nos orienta, o Município de Setúbal entende a educação como algo que se estende ao longo da vida, como uma ferramenta de transformação social construída com todos e para todos. É nesta visão de cidade enquanto espaço educativo, cidade que educa através dos projetos e atividades que desenvolve nas diversas áreas (cultura, participação, ambiente, património, juventude, etc), do investimento em equipamentos culturais, desportivos, escolas, sociais, recuperação do património (identidade e memória e património natural), das opções urbanísticas, do investimento na melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes, quer em espaços de lazer, quer na melhoria dos serviços públicos, que nos revemos. Numa cidade que educa e onde todos têm um compromisso e uma função educadora, propomo-nos a construir um projeto educativo que firme este compromisso.

“CAMINHOS QUE SE TRILHAM”

EXPERIÊNCIAS LOCAIS DE SUCESSO

Ramiro Sousa

Diretor da Escola Secundária D. João II

Moderador
Biografia

  • Nascido em 1965, em Lisboa
  • Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas (Inglês/Alemão)
  • Pós-graduação em Administração Escolar (ISCSP/INA)
  • Mestrado em Administração e Gestão Escolar (U.A.)
  • Elemento do Conselho Diretivo da Escola Secundária D. João II de 1993 a 1999
  • Presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária D. João II (2005-2009)
  • Diretor da Escola Secundária D. João II desde 2009

“O Direito à Cidade Educadora | Política Educativa Ampla”
Programa Municipal de Educação pela Arte e pelas Ciências Experimentais

Márcia Pacheco

Câmara Municipal de Setúbal

Iolanda Rodrigues

Academia de Dança Contemporânea de Setúbal

Sofia Lucas

Ciência Viva – Pavilhão do Conhecimento

Maria João Frade

Casa d'Avenida

Sobre esta apresentação

No âmbito de candidatura ao programa PorLisboa PT2020, medida 10.1 – Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar, o Município de Setúbal promove, desde o ano letivo 2019/20, o Programa Municipal de Educação pela Arte e pelas Ciências Experimentais, dirigido todos os jardins de infância e escolas do 1º ciclo do ensino básico da rede pública. Com este programa, o Município pretende contribuir para a melhoria do sucesso escolar, nomeadamente ao nível da língua portuguesa, matemática e ciências, através da intervenção em anos precoces de escolaridade, de modo a prevenir dificuldades de aprendizagem e insucesso escolar em anos subsequentes. Contempla a realização de 6 a 8 ações por ano letivo, em contexto de sala de aula e em articulação com o docente, nas áreas da educação pela arte e das ciências experimentais. As ações na área da educação pela arte pretendem estimular nas crianças o pensamento crítico e abstrato, a criatividade, a educação dos sentidos, a psicomotricidade, o domínio da língua materna e a formação de públicos e, simultaneamente, contribuir para o desenvolvimento da autorregulação emocional, da postura, da atenção e da concentração, assim como a aquisição de métodos de trabalho. Na área da educação pelas ciências experimentais pretendemos promover a aprendizagem ativa das ciências e estimular nas crianças o pensamento crítico e abstrato, a criatividade, a psicomotricidade, a resolução de problemas, a curiosidade e a capacidade de observação. São oferecidas igualmente ações de capacitação para professores e educadores na área das Ciências Experimentais, ministradas pela Ciência Viva.

Programa Municipal de Educação pela Arte e pelas Ciências Experimentais
Vasco Raminhas

Vasco Raminhas

Câmara Municipal de Setúbal

“O Compromisso da Cidade | Conhecimento do Território”
O Planeamento da Cidade enquanto Espaço Educador
Biografia

Licenciado em Geografia e Planeamento Regional e Mestre em Urbanística e Gestão do Território, desempenha atualmente a função de Chefe da Divisão de Planeamento Urbanístico da Câmara Municipal de Setúbal. O seu percurso profissional tem sido pautado pela participação em equipas de projeto pluridisciplinares e pela coordenação de estudos e planos nas áreas do ordenamento do território, urbanismo, desenvolvimento local e ambiente, inicialmente em empresas de consultoria e nos últimos anos na Administração Pública Local. É ainda o responsável pela coordenação da Revisão do Plano Diretor Municipal de Setúbal.


Sobre esta apresentação

Planear a Cidade. Para quem? E com quem? A resposta a estas duas questões encerra em si uma dimensão educativa. Por um lado, o acesso público a informação útil e relevante sobre as dinâmicas territoriais e os processos de planeamento em curso, e, por outro, o aprofundamento da cidadania participativa, com o envolvimento efetivo das populações na discussão e resolução dos problemas que as afetam. A comunicação centrar-se-á sobre a importância da cidade enquanto espaço educador, focando a importância da informação pública e dos processos participativos no planeamento urbanístico da Cidade de Setúbal.

Pedro Pina

Pedro Pina

Vereador da Cultura, Desporto, Direitos Sociais e Juventude da Câmara Municipal de Setúbal

“O Compromisso da Cidade | Identidade da Cidade”
Atividades náuticas e devolução do rio à Cidade
Sobre esta apresentação

Setúbal é desde sempre uma cidade que retirou do rio grande parte do seu provento, mas que nem sempre usufruiu do lazer por ele proporcionado. Hoje, o Parque Urbano de Albarquel é um dos principais eixos do sucesso da devolução do Rio aos cidadãos. Para reforçar o papel do Parque Urbano de Albarquel na vida de todos os cidadãos. No âmbito mais desportivo e com o propósito de apoiar de maneira mais direta a prática de modalidades ligadas ao rio e ao mar, a autarquia, em protocolos de parceria, lançou ainda os Centros Municipais de Águas Abertas, de Atividades Subaquáticas e de Vela que têm possibilitado o usufruto do extraordinário enquadramento da Reserva Natural do Estuário do Sado e do Parque Natural da Arrábida. Com estes centros, muitos deles premiados em 2021 com o Prémio de Inovação Municipal, Setúbal fez mais do que abrir o Rio à Cidade e aos Cidadãos. Setúbal criou condições para que milhares de cidadãos passassem a usufruir o seu Rio interagindo com ele em inúmeras atividades desportivas.

SESSÃO DE ENCERRAMENTO

André Martins

André Martins

Presidente da Assembleia Municipal de Setúbal

“Cidade Educadora: Ao Serviço Integral das Pessoas”

Intervenção