18° Muito nublado


3 660 277,53

Investimento elegível

85%

Taxa de Cofinanciamento

3 111 235,90

Contribuição do Fundo

549 041,63

Autarquia Local

  • Programa operacional
    PO SEUR – Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos
  • Eixo prioritário
    Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
  • Objetivo temático
    Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
  • Data de aprovação
    30.12.2016
  • Prioridade de Investimento
    Promover investimentos para fazer face a riscos específicos, assegurar a capacidade de resistência às catástrofes e desenvolver sistemas de gestão de catástrofes

A posição geográfica da cidade de Setúbal, planície de cheia para onde convergem várias ribeiras cujas respetivas bacias hidrográficas apresentam elevados declives, conjugada com a fraca capacidade de retenção de água dos solos, leva a que precipitações intensas de curta duração originem caudais de elevada magnitude que afluem à Baixa de forma concentrada – cheias –, resultando em prejuízos elevados a vários níveis, nomeadamente humanos, económicos, ambientais e patrimoniais.

A vulnerabilidade da cidade de Setúbal às situações de cheias é um problema recorrente cuja necessidade de resolução/mitigação está perfeitamente identificada.

Com a implementação da operação candidatada são criadas medidas de proteção e controlo de cheias na cidade de Setúbal, ao nível da bacia hidrográfica da Ribeira do Livramento.

Esta operação consiste essencialmente na regularização do troço final da Ribeira do Livramento e na construção da sua bacia de retenção, na reabilitação das passagens hidráulicas ao longo desse troço de ribeira, na construção das bacias de retenção das ribeiras da Gamita e do Barranco do Forte Velho e no estabelecimento a céu aberto do troço final da Ribeira do Barranco do Forte Velho, que foi indevidamente entubado e integrado na rede urbana.

Estas intervenções, que fazem parte integrante da operação candidatada, são fundamentais para mitigar as consequências nefastas criadas pela ocorrência de cheias na cidade de Setúbal ao nível da defesa de pessoas, bens e atividades económicas.

Pelo exposto, considera-se demonstrada que a operação candidatada se enquadra na tipologia definida na subalínea i) da alínea b), “Prevenção e Gestão de Riscos de Cheias e Inundações”, do n.º 2.1 do artigo 82.º do Regulamento Específico do Domínio Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (RE SEUR), visando o reforço da gestão face aos riscos, numa perspetiva de resiliência, capacitando as instituições envolvidas, por via da implementação de intervenções estruturais de regularização fluvial e controlo de cheias em zonas de inundações frequentes e danos elevados – cidade de Setúbal –, permitindo dotar as pessoas e as instituições de sistemas de defesa e controlo de cheias, aumentando a resiliência às catástrofes.

Galeria de Imagens

Publicações Municipais

Notícias Municipais

Ministro elogia obras da Várzea

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, visitou no dia 24, de manhã, as obras das bacias de retenção em construção na zona da Várzea, projeto da Câmara Municipal de Setúbal que classificou como uma solução inteligente para resolver o problema de cheias na cidade

Reunião pública apresenta projetos

O projeto e plano de trabalho da obra do emissário da Várzea, com intervenções numa área do Bairro do Liceu, são apresentados à população em reunião a realizar no dia 15.

Zona envolvente prepara novo parque

Uma zona envolvente ao futuro Parque Urbano da Várzea é beneficiada numa operação liderada pela Câmara Municipal, em curso, que inclui a criação de um passeio pedonal, bolsas de estacionamento e arranjos urbanísticos.

Luz verde para prevenção de cheias

O projeto hidráulico a concretizar no futuro Parque Urbano da Várzea para prevenção das cheias na cidade de Setúbal recebeu luz verde depois de a autarquia ter assegurado um financiamento comunitário para um investimento de 3,6 milhões de euros.

Várzea ganha estudo urbanístico

A Câmara Municipal de Setúbal aprovou, no dia 27 em reunião pública, um estudo urbanístico para a zona envolvente do futuro Parque Urbano da Várzea, instrumento que aponta formas e condições para a ocupação daquela área da cidade.

Estratégia urbana com novos projetos

As estratégias e políticas urbanas delineadas para o futuro de Setúbal foram apresentadas no dia 23, à noite, numa conferência realizada nos Paços do Concelho, na qual foram destacados alguns dos novos projetos-âncora para a cidade.

 

Documentos Relacionados