15° Parcialmente nublado
Lauro António

O cineasta e crítico de cinema Lauro António dinamiza uma nova temporada de masterclasses a partir de setembro, no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal, intitulada Filmes Que Eu Amo.


O novo ciclo, com sessões às segundas-feiras, a partir das 21h00, de entrada gratuita, começa com uma seleção dedicada a grandes clássicos mundiais dos anos 60 e 70 de mestres da realização como Jerome Robbins, Robert Wise, George Lucas, Federico Fellini, Bob Fosse e François Truffaut.

As escolhas a apresentar neste ciclo retrospetivo da Lauro António Masterclass traduzem um cunho pessoal do reconhecido crítico de cinema, que antes das exibições fala ao vivo para o público sobre as obras, os autores e os intérpretes, bem como sobre o enquadramento social e artístico em que os filmes se inserem, com algumas notas de curiosidades.

“Não se trata de mostrar e falar sobre os cem melhores filmes da história do cinema, mas de filmes que amo. Há alguma diferença. Posso achar que um filme é um marco na história do cinema e não o amar”, refere o cineasta.

O primeiro filme a ser apresentado, no dia 2 de setembro, é “Os 400 Golpes”, drama de 1959 de François Truffaut. A preto e branco, a parcial autobiografia do cineasta parisiense conta a história de um adolescente mal-amado que comete pequenos delitos e é friamente enviado pelos pais para um reformatório, de onde acaba por fugir.

A temporada prossegue na semana seguinte, a 9, com a exibição de um dos últimos filmes do coreógrafo e realizador americano Bob Fosse, “All That Jazz”, de 1979. O filme autobiográfico, sobre as relações de um artista com a sua obra e com a morte, retrata o brilho, o glamour e as ilusões do mundo do espetáculo.

“Amarcord”, uma das obras-primas de Federico Fellini, realizado em 1973, é apresentado no dia 16. A comédia dramática retrata, de forma irónica, o dia a dia na pequena cidade italiana de Rimini, em 1930, sob o olhar de um adolescente delinquente, durante o fascismo.

No dia 23, o ciclo de masterclasses de Lauro António reserva “American Graffitti”, um clássico de 1973 dirigido por George Lucas, realizador da saga “Guerra das Estrelas”, que transporta o espetador para uma pequena cidade da Califórnia, no início dos anos 60, o epicentro da cultura automobilística hot rod.

Em setembro, o cartaz cinematográfico do Fórum Municipal Luísa Todi culmina no dia 30 com a exibição do musical da Broadway de 1957 “West Side Story”, com livro de Arthur Laurents, música de Leonard Bernstein e letra de Stephen Sondheim, da autoria da dupla de realizadores Jerome Robbins e Robert Wise e que conquistou dez óscares.

As sessões deste ciclo temático da Lauro António Masterclass, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, prosseguem durante vários meses na principal sala de espetáculos da cidade.