27° Céu limpo
Comemorações São Francisco Xavier 2019 - deposição de flores

A importância da preservação da identidade cultural setubalense e da mensagem global deixada por S. Francisco Xavier foi destacada no dia 3 em cerimónia que assinalou o dia do padroeiro de Setúbal.


“É absolutamente fantástico perceber como S. Francisco Xavier foi um homem global, ao percorrer os caminhos do mundo para transmitir a sua mensagem de evangelização, num tempo sem Internet. Esta é a prova de que os homens, quando querem, conseguem transcender-se”, salientou o vereador Pedro Pina durante a cerimónia de deposição de flores na estátua em homenagem ao missionário no Jardim da Beira-Mar.

Na cerimónia, que contou com a participação do presidente da LASA – Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, Francisco Borba, e do padre Luís Ferreira, em representação do bispo de Setúbal, Pedro Pina destacou a importância de “continuar a evocar esta figura ímpar, de olhar para a sua mensagem e para a sua missão”.

A passagem do padre jesuíta por Setúbal, na primeira metade do século XVI, quando partiu para o Oriente em missão de evangelização, marcou a população sadina ao ponto de esta pedir que fosse proclamado padroeiro da cidade, facto que se concretizou em 1703.

Para o padre Luís Ferreira, a união dos setubalenses em torno de S. Francisco Xavier “continua presente nos dias de hoje quando as diversas entidades se juntam para homenagear um homem que acreditou no sonho de levar o Evangelho a todo o mundo”.

A ligação entre o passado e o presente é, igualmente, realçada pelo presidente da LASA, entidade que organiza as comemorações de S. Francisco Xavier, juntamente com a Câmara Municipal e a Diocese de Setúbal.

Francisco Borba salientou que o programa comemorativo, que incluiu, ao início da manhã, na Igreja de S. Julião, uma eucaristia presidida pelo bispo de Setúbal, D. José Ornelas, “apesar de singelo, é muito significativo, pois, além de homenagear o padroeiro, é uma homenagem à cidade”.

O responsável pela LASA destacou, igualmente, “a importância da cooperação e do espírito de entreajuda entre diversas entidades em prol da preservação das memórias do passado, dos valores e do património da cidade”.

As comemorações, que contam com o apoio do Instituto Politécnico de Setúbal e da Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, incluiram, à tarde, entre as 15h00 e as 18h00, uma visita guiada, de participação gratuita, à Capela de São Francisco Xavier, situada no Palácio Fryxell, na Ladeira de São Sebastião.

Francisco Xavier nasceu a 7 de abril de 1506, na região de Navarra, junto dos Pirenéus franceses.

Depois de ordenado sacerdote, o padre jesuíta partiu em missão de evangelização dos povos do Oriente, como Índia, Japão e China. Foi nessa viagem, com início em 1540, que Francisco Xavier passou por Setúbal. Francisco Xavier morreu na ilha chinesa de Sanchoão a 3 de dezembro de 1552, com 46 anos de idade. Foi canonizado a 1622.