10° Pouco nublado

Setúbal e Tianjin, China, assinaram no dia 4 uma carta de intenções com vista à geminação das duas cidades para parcerias em diversas áreas, entre as quais a promoção do desenvolvimento da primeira Oficina Lu Ban em Portugal, no Instituto Politécnico de Setúbal.


“A oportunidade que nos dão de assinar este acordo para aproximar a Europa da Ásia, neste caso Portugal, representado por Setúbal, e a China, representada por Tianjin, é motivo de orgulho e de motivação para trabalharmos cada vez mais neste tipo de parcerias”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

O documento, assinado entre a autarquia e o Governo de Tianjin, é o ponto de partida para o fortalecimento das relações entre as duas cidades, através do desenvolvimento de intercâmbios e cooperações nas áreas da educação, indústria, portos, formação profissional, turismo, saúde e cultura, e para o estabelecimento de um acordo de geminação.

“Este acordo tem um grande significado, pois une a ponta oriental da Ásia, Tianjin, à ponta ocidental da Europa, Setúbal, através do estabelecimento de uma relação de amizade. Estamos longe, mas cada vez mais próximos”, vincou o presidente do Governo de Tianjin, Zhang Guoqing.

Um dos principais objetivos da cooperação entre Setúbal e Tianjin centra-se no campo da educação, em especial na formação profissional, com a promoção conjunta do desenvolvimento da Oficina Lu Ban, inaugurada ao final do dia no Instituto Politécnico de Setúbal.

O protocolo para a instalação da Oficina Lu Ban na instituição de ensino setubalense foi assinado de manhã, entre os dois municípios, numa cerimónia realizada no Palácio Nacional de Queluz, no âmbito da visita do Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, a Portugal.

“Quando soube desta visita, há cerca de três meses, decidi que teríamos de inaugurar a Oficina Lu Ban neste dia, como presente para o presidente Xi Jinping e para comemorar os quarenta anos do restabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e a China. Cheguei a duvidar que teríamos tempo para o fazer, mas cá estamos”, sublinhou o presidente do Governo de Tianjin.

A Oficina Lu Ban, projeto do Governo de Tianjin e da Escola Vocacional de Mecânica e Eletricidade de Tianjin, é uma unidade apetrechada com equipamento de ponta destinada à formação técnica em robótica industrial.

Zhang Guoqing quer que a oficina instalada na Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Setúbal, a segunda na Europa e a sexta em todo o mundo, seja um modelo para todas as outras, a nível mundial.

 “O Governo de Tianjin vai apoiar ao máximo esta oficina para que seja a mais avançada a nível mundial e para que receba jovens provenientes de todo o mundo.”

“Orgulhosa” por Setúbal ter sido escolhida para receber a única Oficina Lu Ban instalada em Portugal, a presidente da autarquia considera que o projeto vai ser um polo de atração para jovens de todo o mundo, além de contribuir para o aprofundamento de relações “mutuamente profícuas” entre os dois municípios.

A inauguração da Oficina Lu Ban contou, igualmente, com a intervenção do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, que garantiu “todo o apoio do governo português na difusão deste projeto que demonstra a capacidade tecnológica da China”.

O governante espera que o novo recurso disponível no Instituto Politécnico de Setúbal permita a “troca de experiências e a mobilidade de estudantes, que seja promotor de práticas pedagógicas e tenha efeitos na valorização da região”.

O presidente do IPS, Pedro Dominguinhos, quer “partilhar este projeto inovador com a comunidade” e torná-lo numa “referência a nível mundial”.

As oficinas Lu Ban, que perpetuam o nome do carpinteiro e inventor chinês da dinastia Zhou, são plataformas de colaboração tecnológica entre a China e os países destinatários, inscrevendo-se na estratégia de internacionalização do país.

Num espaço único e agregador de várias áreas disciplinares, em torno do paradigma da indústria 4.0, a oficina está apetrechada com tecnologia de ponta na área da robótica industrial para permitir o ensino profissionalizante e a investigação aplicada.

A Oficina Lu Ban permite o intercâmbio de estudantes, docentes e investigadores, a produção conjunta de materiais pedagógicos e a prática de investigação industrial conjunta.