Céu limpo

O poeta setubalense António Maria Eusébio, também conhecido por Calafate, foi homenageado a 29 de dezembro numa cerimónia evocativa dos 50 anos da inauguração do monumento instalado no Parque do Bonfim.


Na cerimónia, que integra as comemorações do bicentenário do nascimento de António Maria Eusébio, com um programa de atividades a decorrer até ao final de 2019, foi descerrada uma placa comemorativa dos 50 anos da inauguração do monumento, da autoria do arquiteto Castro Lobo, oferecido à cidade, em 1968, pelo Rotary Club de Setúbal.

O evento, que se realizou junto do monumento localizado no Parque do Bonfim, incluiu a leitura dramatizada de poemas de Calafate e um momento musical dinamizados pelo ator José Nobre.

Além de dezenas de populares, o evento de homenagem ao carismático poeta popular sadino contou com a presença de representantes das instituições parceiras na organização das comemorações do bicentenário do nascimento de António Maria Eusébio.

A Câmara Municipal de Setúbal, o Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal, o Arquivo Distrital de Setúbal, a Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, a Associação Casa da Poesia, o Centro de Estudos Bocageanos, o Rotary Club de Setúbal e a Universidade Sénior de Setúbal organizam um programa que se iniciou a 3 de dezembro com o lançamento no sítio da internet do Arquivo Distrital de Setúbal do registo de batismo de António Maria Eusébio, acompanhado de transcrição paleográfica.

As comemorações do bicentenário do nascimento de António Maria Eusébio, que viveu entre 1819 e 1911, incluem, ao longo de 2019, a realização de um novo Concurso de Poesia Popular, exposições, atuações musicais, conferências, apresentação de livros, poesia e performances cénicas.

António Maria Eusébio, calafate de profissão, foi um carismático autor popular, que, embora simples e iletrado, relatou em poemas e cantigas a evolução do burgo setubalense na transição do século XIX para o século XX.