15° Parcialmente nublado
Cultura em Movimento | Dança na Rua | Tango | Foto da Junta de Freguesia de São Sebastião

O Jardim de Monte Belo transformou-se em pista de dança com a realização de uma aula aberta de tango, no dia 28 de julho, numa iniciativa realizada no âmbito do programa descentralizado “Cultura em Movimento”, promovido pela Câmara Municipal de Setúbal e pela Junta de Freguesia de S. Sebastião, em parceria com o Clube de Tango de Setúbal.


A aula de entrada livre, que deu a conhecer as bases do tango argentino, mais concretamente do estilo milonga, oriundo de Buenos Aires, atraiu dezasseis participantes, a maioria iniciantes, que se agruparam em oito pares, organizados num grande círculo, em pleno Jardim de Monte Belo, sob o olhar curioso de alguns populares.

Coube a João Santos e Lilian Rivera, da associação cultural Oridanza, orientar a iniciação passo a passo para os dançarinos que quiseram participar no evento, integrado na programação “Dança na Rua”, que por sua vez se realiza no âmbito do programa “Cultura em Movimento” que abrange um leque mais alargado de atividades como o cinema na rua, o fado e a animação infantil nos jardins.

Após dominarem a postura correta e marcarem o ritmo, os pares aprenderam alguns passos base como, por exemplo, a Baldosa (passo em quadrado) e “fazer a marca”, ou seja, cruzar um pé à frente do outro.

O principal desafio desta dança é, de acordo com o formador, os dois elementos do par deslocarem-se em sintonia, ou seja, ao mesmo tempo. “É preciso haver um equilíbrio, uma certa tensão/resistência nos membros superiores, para sentir se o líder do par (o homem) vai avançar ou recuar”, explica João Santos aos alunos.

O objetivo deste evento, organizado pelo Clube de Tango de Setúbal, uma parceria entre a associação cultural Oridanza e a divisão da cultura da Câmara Municipal de Setúbal, com o apoio da Junta de Freguesia de S. Sebastião, passa por divulgar o tango argentino junto da população, proporcionando a oportunidade de praticar esta envolvente dança. Integrada no programa municipal “Cultura em Movimento”, a iniciativa satisfaz igualmente o propósito de diversificar a oferta cultural, numa lógica de descentralização, levando as atividades aos bairros, em parceria com o movimento associativo.