12° Nublado
Debates nas Escolas

Um ciclo de debates percorre as escolas de Setúbal, de 6 a 16 de janeiro, com o intuito de desmistificar conceitos e ideias sobre a doença mental e estimular positivamente os jovens para o bem-estar emocional, psicológico e social.


“Está tudo bem!…Só que não.” É partindo desta premissa que se realiza o ciclo de debates nas escolas, um evento organizado pela Câmara Municipal de Setúbal com o objetivo de discutir de forma séria, mas descomprometida, a saúde mental nas suas diversas vertentes.

O ciclo de dez debates decorre de 6 a 16 de janeiro, das 10h00 às 17h00, nas escolas básicas de Aranguez e de Azeitão, escolas básicas e secundárias Lima de Freitas e Ordem de Sant’Iago e escolas secundárias Sebastião da Gama, D. João II, D. Manuel Martins e du Bocage.

Participam ainda a Escola Profissional de Setúbal, a Escola Profissional Cristóvão Colombo e a Academia de Dança Contemporânea de Setúbal.

A depressão, o suicídio, a ansiedade e o isolamento são temas em análise por um painel de especialistas convidados, que desmistificam ainda mitos relacionados com a doença mental no sentido de capacitar os jovens com ferramentas que possam utilizar para estimular o próprio bem-estar emocional.

Além disso, haverá espaço para intervenções dos alunos, que podem colocar questões e tirar dúvidas com os convidados presentes, através da participação ativa e direta ou anonimamente por escrito.

Cada sessão conta com um painel de três oradores, representantes de grupos formais e informais, cuja área de trabalho ou intervenção se enquadra na temática da saúde mental, deixando ainda espaço para a participação ativa do público e para a desmistificação do tabu que envolve as perturbações mentais.

Do painel de oradores fazem parte o autor do podcast “Naturalmente Ansioso”, Tiago Galvão, a diretora do Festival Mental, Ana Pinto Coelho, o artista plástico, professor e investigador Ricardo Guerreiro Campos, o músico e ator de teatro André Moniz e o professor de desporto e fitness Hélio Silva.

O ciclo de debates conta ainda com intervenções dos psicólogos André Rodrigues, Beatriz Franco e Carla Ricardo e de representantes do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de São Bernardo.

De acordo com um relatório, no período de 2016 e 2017 Portugal é o quinto dos 36 países da OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico com maior consumo de antidepressivos.