18° Muito nublado
15.ª Meia Maratona Fotográfica - entrega de prémios e exposição

Bernardo Pinho, com o melhor conjunto de imagens captadas na 15.ª Meia Maratona Fotográfica de Setúbal, foi o grande vencedor do concurso municipal, cuja entrega de prémios e inauguração de exposição dos melhores trabalhos decorreu, no dia 28, no Hotel do Sado.


A iniciativa distinguiu com os melhores conjuntos de fotografias captadas a 2 de março na odisseia fotográfica de dez de horas do m@rço.28, programa da Câmara Municipal de Setúbal que assinala localmente, ao longo do mês, o Dia Nacional da Juventude e que este ano tem como tema central “Alterações Climáticas”.

Bernardo Pinho, de 21 anos, participou pela segunda vez no concurso municipal e destacou a pertinência do tema escolhido para esta edição. “Complicado de fotografar, mas muito interessante, até porque é cada vez mais importante refletir sobre esta temática e consciencializar a sociedade.”

O jovem estudante de Engenharia e Gestão Industrial não estava à espera do triunfo. “Fiz o meu melhor, mas os subtemas foram difíceis de retratar”, revelou o vencedor ao recordar a primeira participação no concurso, com o pai, há cerca de dez anos. “Na altura ganhei um prémio especial de participante mais jovem.”

A fotografia de um pescador a trabalhar as redes de pesca, a preto e branco, que partilha uma espécie de jogo de sombras entrelaçadas, foi a imagem que captou durante a maratona que mais o cativou. “Uma fotografia diferente, muito relacionada com a identidade setubalense.”

Além de Bernardo Pinho, vencedor do concurso, foram premiados na 15.ª Meia Maratona Fotográfica de Setúbal João Moura, com o segundo lugar, e Luís Mateus, com o terceiro. Foram ainda atribuídas menções honrosas a António Pinho, Carla Roque, Carlos Paixão e Jorge Augusto.

Os participantes que conquistaram o pódio receberam prémios de 1500 euros em equipamento fotográfico, uma viagem no valor de 1000 euros e um fim de semana, com jantar e pequeno-almoço incluídos, no Hotel do Sado, para o primeiro, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Sem perderem de vista o tema central, “Alterações Climáticas”, os concorrentes da Meia Maratona Fotográfica, dos 15 aos 62 anos, foram desafiados a ilustrar oito subtemas a concurso, concretamente “Pegada Humana”, “Vida Animal”, “Consumo Consciente”, “Energia Renovada”, “Multiestações”, “Alerta”, “Bem-estar” e “Amar Local, Amar Global”.

O júri do concurso foi este ano constituído por Fernando Pinho, Marta Banza e Mário Macedo, este último, membro da Comissão Organizadora da II Conferência Internacional Riscos, Segurança e Cidadania, que elogiou a qualidade das imagens captadas. “Resultaram numa composição global muito apelativa.”

A temática escolhida este ano para a Meia Maratona Fotográfica de Setúbal foi inspirada na II Conferência Internacional Riscos, Segurança e Cidadania, evento de referência em matéria de proteção civil a decorrer desde o dia 28 na cidade com o tema “Gestão do Risco e Alterações Climáticas”.

Para o vereador da Juventude na Câmara Municipal de Setúbal este concurso fotográfico municipal resultou numa conjugação bem conseguida entre dois eventos de grande relevância na cidade, apesar de tocarem áreas distintas. “Um desafio que aliou o conhecimento científico e a cultura”, destacou Pedro Pina.

Relevante para o autarca foi também “a forma como os concorrentes souberam interpretar a cidade que percorreram ao longo de dez horas, a preocupação e o olhar atento que dedicaram na captação de cada fotografia que, individualmente, constituem uma chamada de atenção para a questão das alterações climáticas”.

O vereador da Proteção Civil na autarquia, Carlos Rabaçal, elogiou a integração da 15.ª Meia Maratona Fotográfica de Setúbal na conferência internacional. “Este ano tivemos dois apontamentos culturais de grande dimensão e importância que ajudaram a consciencializar para a problemática das alterações climáticas.”

Além do concurso fotográfico, Carlos Rabaçal referia-se ao facto de a conferência internacional, que termina no dia 29, incluir o espetáculo cénico “Consciousness”, inspirado em preocupações ambientais e que juntou em palco a Academia de Dança Contemporânea de Setúbal, a Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi e a Associação Cultural TOMA – Teatro Oficina Multiartes.

A mostra fotográfica com as melhores imagens que retratam o tema “Alterações Climáticas”, fica patente no Hotel do Sado até 31 de março, passando depois para a Casa do Largo – Pousada da Juventude, local no qual pode ser apreciada, também gratuitamente, todos os dias das 10h00 às 18h00, entre 6 e 28 de abril.