Setúbal assume várias posições de destaque no Rating Municipal Português, modelo integrado de avaliação da sustentabilidade de todos os municípios do país, apresentado, no dia 7, pela Ordem dos Economistas.


O concelho sadino ocupa o 19.º lugar do ranking global do estudo, que contemplou os 308 municípios do país e no âmbito do qual foram analisados 25 indicadores, reunidos em quadro dimensões principais, nomeadamente governação municipal, serviço aos cidadãos, sustentabilidade financeira e desenvolvimento económico e social.

Setúbal ocupa o 6.º lugar na tabela referente aos municípios considerados de grande dimensão, ou seja, com mais de cem mil habitantes, e aparece na 8.ª posição do índice referente às melhores prestações nacionais ao nível de sustentabilidade financeira.

Na dimensão relativa ao desenvolvimento económico e social, Setúbal ocupa o 26.º lugar no país, enquanto, no ranking global relativo aos municípios integrados na região de Lisboa, surge na quarta posição da tabela.

O Rating dos Municípios Portugueses, trabalho coordenado por Paulo Caldas, do Instituto Superior Técnico, é referente ao ano de 2018 e estabelece, igualmente, evoluções comparativas com dados recolhidos em 2016.

Em relação a 2016, Setúbal reforçou, por exemplo, as posições obtidas no ranking da região de Lisboa, onde subiu do 8.º para o 4.º lugar em 2018, e na tabela nacional da dimensão do desenvolvimento económico e social, onde ascendeu da 27.ª para a 26.ª posição.

Este índice da Ordem dos Economistas tem o objetivo de servir de barómetro ao desempenho dos municípios, apresentando-se como uma ferramenta destinada à gestão estratégica das autarquias.