14° Céu limpo
Setúbal Composto - stand de divulgação - Leroy Merlin

O Setúbal Composto, projeto desenvolvido pela Câmara Municipal que promove a recolha seletiva de resíduos orgânicos no concelho, tem, desde o dia 15 de fevereiro, um stand de divulgação instalado na superfície comercial Leroy Merlin.


A iniciativa surgiu de um convite feito pelo estabelecimento comercial à autarquia para participar com o Setúbal Composto no “Stand da Comunidade”, espaço instalado no interior da loja, junto da porta de saída, destinado à promoção de projetos de sustentabilidade.

O espaço, inaugurado no dia 15, disponibiliza toda a informação sobre o projeto desenvolvido pela Câmara Municipal de Setúbal, o qual antecipa a obrigatoriedade de todo o território nacional assegurar, a partir de 31 de dezembro de 2023, a separação e reciclagem dos biorresíduos na origem ou por recolha seletiva.

Além de folhetos e placas informativas, estão expostos dois QR codes que dão acesso direto à página do projeto na internet, acessível no site www.setubalambiente.pt, e ao formulário de adesão.

Em exposição estão, igualmente, um carrinho de mão, que contém composto para dar a conhecer aos visitantes o produto final resultante da valorização dos resíduos orgânicos, e os contentores, de 10 e de 40 litros, que são distribuídos aos munícipes que aderem ao projeto.

Na televisão afixada no stand passam ao longo do dia vídeos promocionais de Setúbal e um filme explicativo do Setúbal Composto.

O projeto, que nesta primeira fase está a ser implementado na freguesia de Azeitão e já conta com mais de mil inscritos, visa a transformação dos resíduos orgânicos em composto, contribuindo para atingir as metas preconizadas para o país no âmbito do Plano Estratégico para os Resíduos Sólidos Urbanos (PERSU 2020+).

Os munícipes que se inscrevem no projeto recebem contentores para deposição dos biorresíduos, designadamente restos de preparação e confeção de refeições, sobras de alimentos, restos de produtos frescos não embalados como legumes, frutas, carne e peixe, pão e bolos, borras de café, saquetas de chá e toalhas e guardanapos de papel, os quais são depois recolhidos porta a porta pelos serviços municipais.

Este novo procedimento de separação de biorresíduos implica menos deslocações aos contentores por parte dos munícipes e, também, maior comodidade e proximidade para a realização da reciclagem deste tipo de resíduos.

A diminuição do espaço ocupado em aterros, o aproveitamento de recursos para a produção de adubo e energia e a redução da emissão de gases com efeito de estufa são outras vantagens significativas deste novo serviço.

O projeto Setúbal Composto também recolhe os resíduos orgânicos verdes, como relva, folhas e pequenos ramos, separados dos restantes orgânicos, igualmente em modalidade de porta a porta, caso sejam em pequenas quantidades.

Para grandes quantidades, os munícipes podem depositá-los diretamente no Centro Receção de Resíduos do Choilo, sem quaisquer custos acrescidos, onde existem dois contentores específicos para os albergar, evitando que se misturem com outros resíduos.

Os munícipes interessados em aderir ao projeto, desde que abrangidos pelas áreas de intervenção definidas, devem solicitá-lo pelo telefone 217 977 717, por via do preenchimento do formulário online ou, ainda, nos contactos diretos com técnicos especializados efetuados porta a porta.

Para verificação das zonas abrangidas deve-se aceder a um mapa digital, acessível aqui .

Mais informações no portal Setúbal em Bom Ambiente.